Ouvindo...

Times

Google anuncia bloqueio automático de tela em caso de sinais de furto

Smartphones Android terão a opção de bloquear a tela automaticamente quando houver a detecção de um movimento que sugira furto

A partir do próximo mês, os celulares Android passarão a contar com a opção de bloquear a tela automaticamente caso sejam detectados movimentos que sugiram furto. O mecanismo é chamado de “grab and run” , “agarrar e correr” em português, e foi anunciado nesta terça-feira (11), no evento Google for Brasil. Todos os parelhos com Android 10 e posteriores receberão a novidade.

A ferramenta do Google funciona a partir dos sensores do aparelho, como o acelerômetro, e dos aplicativos abertos no smartphone, detectando movimentos que sugiram que alguém tenha agarrado e fugido com o celular, seja correndo, de bicicleta ou em um carro.

Leia também

Quando a opção passar a funcionar, o usuário que desejar usar o mecanismo vai precisar ativar o “bloqueio por detecção de roubo” nas configurações do aparelho, porque a função estará desativada por padrão. Antes disso, para quem estiver interessado em saber quando atualização passará a funcionar, é possível pedir notificação automática via inscrição no site do Android.

A princípio, o recurso pode gerar bloqueios indesejados, mas que não geram prejuízos aos usuários. Trata-se de um bloqueio de tela simples, desativado com reconhecimento biométrico ou senha. Quando o aparelho for desbloqueado, automaticamente o usuário será informado de que o mecanismo de bloqueio automático foi a razão da trava.

Bloqueio de dispositivo off-line

O Google também vai disponibilizar, em julho, outro recurso para impedir acessos não autorizados, que será baseado no tempo que o smartphone fica desconectado da internet. A empresa ainda estuda quanto tempo desconectado será necessário até o bloqueio automático.

Além disso, o sistema operacional também vai identificar comportamentos incomuns do usuário, como remover o chip, permanecer por muito tempo em lugares não frequentados ou ficar sem conectividade por um período longo de tempo, o que acontece quando o celular é roubado.

Quando forem identificados esses comportamentos, a tela também será bloqueada automaticamente.

Bloqueio remoto por número de telefone

A ideia dessa ferramenta é permitir o bloqueio do celular de forma dinâmica e descomplicada à distância. A função ficará na aba “encontre meu dispositivo”, e vai permitir bloquear o aparelho sem acessar a conta Google com senha. O acesso poderá ser feito por computadores u smartphones de terceiros, a partir do número de telefone, caso seja verificado.

Além disso, para usar a opção, o dispositivo do usuário precisa estar on-line. Se estiver off-line, ele será bloqueado automaticamente quando voltar a ficar on-line.

Outras novidades para reforçar a segurança do Android

Uma nova versão do antivírus Google Play Protect, que estava em teste na Indonésia e em Singapura, também deve chegar ao Brasil em julho. A intenção é impedir a instalação de aplicativos baixados fora da Play Store ou que peçam permissões de acesso sensíveis, como a leitura de mensagens SMS, notificações e de acessibilidade. A instalação do app será bloqueada automaticamente e usuária receberá uma mensagem explicando o motivo.

Desenvolvedores de apps que usam as permissões citadas precisam notificar o Google para pedir elegibilidade até o fim de junho.

Outra inovação acontecerá no recurso “Onde Está Meu Celular”, que permite localizar, bloquear e apagar dados do dispositivo à distância por meio do acesso à conta do Google. A partir da atualização para o Android 15, será necessário desbloquear o aparelho com biometria para desativar a funcionalidade, que precisa estar ativa nas configurações para funcionar.

*Sob supervisão de Enzo Menezes


Participe dos canais da Itatiaia:

Paula Arantes é estudante de jornalismo e estagiária do jornalismo digital da Itatiaia.
Leia mais