Ouvindo...

Times

Turistas dos EUA conseguem registrar bebê após dois meses impedidos de sair do Brasil

Casal norte-americano estava a viagem em Florianópolis quando foi surpreendido pelo nascimento prematuro do filho; cartório local não autorizava o registro

Um casal de turistas americanos viveu uma saga de dois meses no Brasil, sem voltar para casa, até conseguir registrar o filho que nasceu ‘de surpresa’ durante as férias em Florianópolis (SC). Nesta sexta-feira (17), após a repercussão do caso no país e nos Estados Unidos, o Cartório Trindade afirmou à Itatiaia que ‘o registro do menor foi realizado na serventia’.

Sem conseguir a certidão de nascimento de Greyson, apesar de inúmeras tentativas em dois meses, o casal Christopher e Cheri Phillips não podia tirar o passaporte da criança e, assim, estava impedido de voltar para casa. Eles chegaram a entrar com processo para conseguir a documentação do filho.

O bebê nasceu prematuro, com apenas 28 semanas. O parto, previsto para o início de junho, aconteceu em 12 de março, dois dias antes da data marcada pelo casal para voltar a Cambridge, em Minessotta. Como os pais só estavam com passaportes, não tinham documentos com os nomes dos avós, e por este motivo o cartório se recusava a a emitir a certidão.

Leia também

Enquanto isso, Christopher e Cheri já estavam no terceiro mês alugando um apartamento e arcando com cuidados para o bebê em um lugar desconhecido. “A gente precisou pagar hospital, comprar roupas novas. A gente chegou no verão, agora está frio. Teve que comprar blusas e sapatos. O custo financeiro tem sido muito alto. Nossas famílias e rede de amigos estão doando dinheiro para nos sustentar”, contou ao G1.

O caso mobilizou a imprensa e políticos dos EUA. A senadoraTina Smith se pronunciou sobre o caso no X, antigo Twitter.

‘Acabei de falar ao telefone com Cheri e Chris, moradores de Minnesota presos no Brasil com seu filho recém-nascido Greyson. Tenho algumas boas notícias. Tenho pressionado para diminuir a burocracia com a embaixada brasileira e podemos finalmente confirmar que Greyson em breve terá seu passaporte para voltar para casa’, afirmou na quinta-feira (16).

À Itatiaia, o Cartório Trindade, cuja titular é Maria Alice Costa da Silva, também informou que está providenciando ‘uma nota de esclarecimento institucional para ser publicada oficialmente’.

*Sob supervisão de Enzo Menezes


Participe dos canais da Itatiaia:

Giullia Gurgel é estudante de jornalismo e estagiária da Itatiaia.
Leia mais