Ouvindo...

Times

Mãe casa com filho 31 anos mais novo e planeja fugir do país

O casal disse ‘sim’ em uma cerimônia reservada; mulher tem 53 anos e filho 22

Uma mãe de 53 anos, identificada como Aisylu Chizhevskaya Mingalim, casou com o filho adotivo de 22 anos ou seja, 31 anos mais novo que ela, em uma cerimônia em um restaurante em Kazan, na República do Tartaristão, na Rússia. Desde o casamento, ela planeja fugir do Tartaristão e quer levar o marido e recuperar os outros filhos adotivos, levando todos para Moscou “onde possam viver livremente”, declara ela.

O casamento foi realizado há seis dias, em 20 de outubro, e somente nesta quinta-feira (26) ganhou destaque na imprensa internacional. O filho adotivo foi identificado como Daniel Chizhevsky, 22 anos. O jovem foi adotado pela mulher quando tinha 14 anos, depois de conhecê-lo em um orfanato onde deu aulas de canto. Na época em que ela era professora o garoto tinha 13 anos, de acordo com informações da mídia local.

Em uma postagem na rede social nessa quarta-feira (25) o filho adotivo publicou uma foto com a mãe, os dois no dia do casamento, dizendo para as pessoas não esconderem os sentimentos.

“Quero dizer a todos, não escondam os vossos sentimentos, fiquem com aqueles sem os quais não conseguem viver, sem todos felizes! Mesmo aqueles que nos escrevem insultos todos os dias.”

Depois do casamento, as autoridades de bem-estar infantil apreenderam outras cinco crianças adotadas por Mingalim, sendo quatro meninas e um menino. As informações são do The Mirror. A mãe adotiva, porém, não gostou dos filhos terem sido tirados dela e reclama que alguns foram colocados de volta em lares de adotivos, enquanto outros retornaram para familiares. Mingalim também tem um filho biológico de um casamento anterior.

Desde o casamento, ela planeja fugir do Tartaristão e quer levar o marido e recuperar os outros filhos adotivos, levando todos para Moscou “onde possam viver livremente”, declara ela.

A mãe adotiva disse que o romance com o filho começou depois que ela o levou do orfanato para casa. “Nosso relacionamento é perfeito. Não podemos viver um sem o outro. Estamos na mesma sintonia”, disse ela à imprensa.

Mingalim teria começado a adotar crianças depois de encontrar órfãos durante um projeto de um filme para uma estação de TV do Tartaristão.

Jornalista graduada pelo Centro Universitário Newton Paiva em 2005. Atua como repórter de cidades na Rádio Itatiaia desde 2022
Leia mais