Ouvindo...

Times

Carol Gattaz revela sentimento após título da Superliga e despedida do Minas

Central, de 42 anos, conquistou último título pelo Minas justamente contra o Praia, seu novo clube

Campeã da Superliga Feminina neste domingo (21), Carol Gattaz revelou o sentimento após o último título com a camisa do Gerdau Minas. De saída do clube de Belo Horizonte, a central, de 42 anos, vestirá a camisa do Praia na temporada 2024/2025.

Em entrevista à Itatiaia, Carol Gattaz disse estar emocionada pela despedida, mas ressaltou o sentimento de gratidão pelo Gerdau Minas.

“Hoje foi o último capítulo. A última dança. Fechou da melhor maneira possível, assim como foi a minha história no Minas. Dez anos, tantos títulos conquistados. Essa é minha quarta Superliga. Estou muito feliz, emocionada. Muita gratidão. Encerra uma era e espero fazer história em outro time. Deixar minha gratidão a todos os fãs. Espero que todos sejam felizes e que eu seja feliz”, afirmou.

No decorrer das dez temporadas pelo Minas, Gattaz conquistou quatro títulos de Superliga. Coincidentemente, todas as conquistas foram erguidas diante do Praia, seu novo clube.

‘Substituta’ está pronta

Na opinião de Carol Gattaz, Julia Kudiess mereceu a titularidade durante a temporada e demonstrou ter aprendido muito também com Thaisa.

“A Julia é uma menina incrível, um talento incrível. Todo mundo viu nesta temporada. Ela cresceu nesses últimos anos. Ela está de parabéns. Se dedica, corre atrás. Me ter e ter a Thaisa juntas, acho que ela aprendeu bastante”, complementou.

Título do Minas na Superliga 2023/2024

Com grande atuação da ponteira dominicana Yonkaira Peña, o Gerdau Minas venceu o Praia Clube na manhã deste domingo (21), por 3 sets a 1, no Geraldão, em Recife, e faturou o título da Superliga Feminina. As parciais foram 25/23, 21/25, 25/16 e 25/21.

Na decisão, Peña marcou 23 pontos e foi a maior pontuadora do jogo. Eleita a melhor em quadra, a atacante ficou com o Troféu Viva Vôlei.

Com o troféu erguido na capital de Pernambuco, o Gerdau Minas ultrapassou Osasco e se tornou o segundo clube com mais títulos na Superliga. Com seis conquistas, a equipe de Belo Horizonte só fica atrás do Sesc Flamengo, antigo Rio de Janeiro, que já venceu a liga nacional em 12 temporadas.

Pela quinta temporada consecutiva, Gerdau Minas e Praia Clube mediram forças na decisão da Superliga. Apesar do equilíbrio entre os elencos, foi a quarta vez que o time da capital mineira conquistou a taça sobre o clube de Uberlândia.

Relembre a campanha do título do Minas

Na fase classificatória da Superliga, o Gerdau Minas somou 15 vitórias e sete derrotas, totalizando 48 pontos. Nas quartas de final, o time comandado por Nicola Negro eliminou a equipe do Fluminense ao vencer dois jogos na melhor de três.

Já nas semifinais, o Minas encarou o mesmo adversário da última temporada. Da mesma forma, as mineiras eliminaram, mais uma vez, o time do Osasco.

O jogo que classificou o Minas para a final da Superliga acabou em confusão. Após o duelo, membros da comissão técnica da equipe paulista se revoltaram e foram para cima de funcionários da Federação Mineira de Vôlei (FMV) ainda em quadra. A Polícia Militar precisou ser acionada.

Minas quebrou recorde na Superliga

Pela primeira vez na história do torneio nacional, o campeão da Superliga Feminina é do mesmo estado por seis temporadas consecutivas. A série começou com o Praia garantindo o título sobre o Rio de Janeiro, na temporada 2017/18. Depois, o Minas conquistou três títulos consecutivos diante da equipe de Uberlândia. No ano passado, o Dentil “deu o troco”.

Até então, a maior sequência havia sido estabelecida por cariocas. O Rio de Janeiro conquistou a Superliga de maneira consecutiva cinco vezes, de 2013 a 2017. Entre os anos de 1983 a 1987, times cariocas também conquistaram o troféu (Supergasbrás, Bradesco Atlântica e Lufkin).

Minas e Praia decidiram quinto título da temporada

Na temporada 2023/2024, além da Superliga Feminina, Minas e Praia disputaram as finais do Campeonato Mineiro, da Supercopa do Brasil, da Copa Brasil de Vôlei e do Campeonato Sul-Americano. A final era uma espécie de “tira-teima”, vencida pelo Minas.

Nas ocasiões, as comandadas de Paulo Coco conquistaram o estadual e a Copa Brasil. As minas-tenistas ficaram com o troféu da Superliga, da Supercopa e do Sul-Americano.

Os maiores campeões da Superliga Feminina

  1. Rio de Janeiro - 12 títulos
  2. Minas - 6 títulos
  3. Osasco - 5 títulos
  4. Supergasbrás, Sadia e Sorocaba- 3 títulos
  5. Fluminense e Praia Clube - 2 títulos
  6. São Caetano, Paulistano, Atlântica, Lufkin, Ribeirão Preto e Uniban - 1 título

Leia também


Participe dos canais do Itatiaia Esporte:

Leonardo Garcia Gimenez é repórter multimídia na Itatiaia. Natural de Arcos-MG e criado em Iguatama-MG. Passou também pela Record Minas.
Hugo Lobão é repórter multimídia do portal Itatiaia Esporte. É formado em Jornalismo pela PUC Minas. Antes da Itatiaia, passou por Hoje Em Dia, Record e Globo Esporte. Amante de esportes olímpicos.
Leonardo Parrela é repórter multimídia na área de esportes na Itatiaia. É formado em Jornalismo pela PUC Minas. Antes da Itatiaia, colaborou com Globo Esporte, UOL Esporte e Hoje Em Dia, onde cobriu Copa do Mundo, Olimpíada e grandes eventos.
João Vitor Cirilo é âncora e repórter. Jornalista na Itatiaia desde 2019, apresenta o Rádio Esportes e ancora as Jornadas Esportivas. Cobre futebol e também o esporte olímpico, no podcast Todo Esporte.