Ouvindo...

Times

O que esperar do tênis brasileiro nos Jogos Olímpicos de Paris 2024

Jogos da modalidade serão disputados no complexo de Roland Garros, na capital francesa

Depois de conquistar a primeira medalha olímpica da modalidade em Tóquio, com a dupla formada por Luisa Stefani e Laura Pigossi, o tênis brasileiro tentará repetir o feito em Paris. Os jogos serão disputados no tradicional complexo de Roland Garros, que recebe o Grand Slam disputado no saibro.

As maiores chances de medalha seguem entra as mulheres. Na chave de simples, Bia Haddad será a principal representante do país. A paulista foi semifinalista de Roland Garros de 2023 e tem boas campanhas no saibro, inclusive as quartas de final do WTA 1000 de Madrid.

A tenista brasileira está consolidada entre as 20 melhores tenistas do mundo nos últimos anos, mas não é favorita ao pódio, apesar de candidata. Laura Pigossi também tem a vaga assegurada pela conquista do Pan de Santiago, mas não entra como candidata a medalha inicialmente.

Nas duplas, o brasil tem uma forte equipe entre as mulheres. Luisa Stefani, bronze em Tóquio ao lado de Laura Pigossi, é uma das melhores duplistas do mundo e fará parceria com Bia Haddad. Juntas, as duas são fortes candidatas a medalha no saibro francês.

Tênis Masculino

Entre os homens, Thiago Monteiro tem vaga garantida por ter sido bronze no Pan de Santiago. O brasileiro, que vive uma das melhores fases da carreira, terá que surpreender para entrar na briga por medalhas.

Thiago Wild ainda tem chance de se classificar via ranking da ATP. Vale lembrar que o paranaense alegou lesão e não disputou os Jogos Olímpicos de Tóquio, apesar de ter a vaga.

Rafael Matos e Marcelo Melo vão jogar juntos a partir do fim de maio em busca de uma vaga para a chave de duplas.

Duplas mistas

Como apenas atletas já classificados em simples poderão disputar a chave de simples, ainda não há certeza se o Brasil terá uma vaga.

Leia também


Participe dos canais do Itatiaia Esporte:

Hugo Lobão é repórter multimídia do portal Itatiaia Esporte. É formado em Jornalismo pela PUC Minas. Antes da Itatiaia, passou por Hoje Em Dia, Record e Globo Esporte. Amante de esportes olímpicos.
Leia mais