Ouvindo...

Times

Escalação da Seleção: Dorival mexe na defesa para estrear na Copa América

Brasil enfrenta a Costa Rica nesta segunda-feira (24), na região de Los Angeles, nos Estados Unidos, e dupla experiente deve formar a defesa; Arana pode jogar

Em quatro jogos, a Seleção Brasileira de Dorival Júnior levou seis gols. Retrospecto ruim, o que fará o treinador apostar na experiência para a estreia na Copa América dos Estados Unidos. Nesta segunda-feira (24), o rival será a Costa Rica, no SoFI Stadium, na região de Los Angeles, às 22h (de Brasília).

Marquinhos, de 30 anos, e Éder Militão, de 26, devem começar como titulares da zaga. Ambos estiveram fora da primeira convocação de Dorival, em março, nos amistosos contra Inglaterra (1 a 0) e Espanha (3 a 3), porque estavam machucados.

A lesão de Militão, de ligamento no joelho, mais grave, demandava uma avaliação melhor da recuperação quando ele se apresentasse para a Copa América, o que ocorreu. Aprovado, ele deve “roubar” a vaga do jovem Beraldo, de 20 anos, que foi titular nas primeiras partidas da era Dorival.

As demais opções para a posição são Gabriel Magalhães, 26 anos, que está se recuperando de problema médico, e Bremer, 27.

Outra mudança deve ser Guilherme Arana, do Atlético, na lateral esquerda, no lugar de Wendell. Pelo menos foi assim que Dorival trabalhou no penúltimo treinamento antes da estreia.

O restante do time para enfrentar os costa-riquenhos, na abertura do Grupo D da Copa América, deve ser uma base que Dorival já vem montando desde março. Endrick, inscrito com a camisa 9, vai iniciar a competição no banco.

O provável Brasil tem Alisson; Danilo, Marquinhos, Éder Militão e Guilherme Arana; João Gomes, Bruno Guimarães e Lucas Paquetá; Raphinha, Rodrygo e Vini Jr.

O técnico argentino da Costa Rica, Gustavo Alfaro, deve escalar seu time com Sequeira; Taylor, Mitchell, Cascante e Calvo; Lassiter, Galo e Aguilera; Alcócer, Zamora e Ugalde. O elenco costa-riquenho é o mais jovem desta competição.

Leia também


Participe dos canais do Itatiaia Esporte:

Formado em jornalismo pela PUC-Campinas em 2000, trabalhou como repórter e editor no Diário Lance, como repórter no GE.com, Jornal da Tarde (Estadão), Portal IG, como repórter e colunista (Painel FC) na Folha de S. Paulo e manteve uma coluna no portal UOL. Cobriu in loco três Copas do Mundo, quatro Copas América, uma Olimpíada, Pan-Americano, Copa das Confederações, Mundial de Clubes, Eliminatórias e finais de diversos campeonatos.
Repórter do ‘Seu nome, seu bairro’ na Itatiaia.
Leia mais