Ouvindo...

Times

Contra Vasco, São Paulo tem desfalque de ‘intocável’ em meio à sequência ruim

Titular em todas as partidas da Série A, Alisson está suspenso e aprofunda problema na função de volante; antes invicto com Zubeldía, Tricolor não vence há três jogos

Quando precisa mexer no São Paulo para poupar jogadores por conta de desgaste físico, o técnico Luis Zubeldía o faz sem cerimônia. O argentino, no entanto, fez de tudo para não tocar em uma peça: o volante Alisson. Mas, neste sábado (22), às 21h30 (de Brasília), em São Januário, diante do Vasco, o argentino terá que se virar sem o jogador que dá vida ao meio-campo para superar uma sequência de três jogos sem vencer.

Alisson está suspenso pelo terceiro cartão amarelo. Pela primeira vez, ele não jogará neste Brasileirão. Justo o atleta que foi titular em todas as outras partidas, sendo o mais utilizado do Tricolor na competição.

Na temporada, o volante também reina absoluto. Ele esteve presente em 30 jogos - sendo 28 como titular - dos 32 que o São Paulo disputou até o momento.

Com o técnico Zubeldía, Alisson só foi poupado de um dos 13 jogos do treinador no comando do time. A exceção aconteceu quando o São Paulo atuou com um time completamente reserva no jogo de ida da terceira fase da Copa do Brasil, contra o Águia de Marabá.

A suspensão de Alisson acontece em momento de escassez na posição. Com Pablo Maia machucado, só restaram Luiz Gustavo e Galoppo, que possuem características diferentes para a função. No elenco, há ainda o senagalês Iba Ly, que ainda não estreou profissionalmente.

“Temos três volantes. O único natural volante, volante (camisa) cinco, é o Luiz Gustavo, que também vem de um histórico recente de lesão. Não faz muito tempo”, disse Zubeldía.

“Os dois volantes que jogaram de titular (contra o Cuiabá) tem dois cartões amarelos. Agora, o Alisson chegou a terceiro e eu tenho que prever isso. Lamentavelmente, tenho que prever essas situações”, acrescentou.

Sem Alisson, Zubeldía tem a opção de formar uma dupla de volantes com Luiz Gustavo e Galoppo. A outra possibilidade é colocar um terceiro zagueiro, alterando o esquema tático do Tricolor.

Sequência virou?

Antes exaltado pela sequência de 12 partidas sem perder, o técnico Luis Zubeldía ouviu as primeiras vaias da torcida diante do baixo da desempenho na derrota de 1 a 0 para o Cuiabá, na última quarta-feira (19).

Agora, o cenário virou, e o Tricolor não vence há três partidas no Brasileirão. Foram dois empates com Internacional e Corinthians, além da derrota para o próprio Dourado.

Leia também


Participe dos canais do Itatiaia Esporte:

Brenno Costa é jornalista multimídia formado pela Universidade Católica de Pernambuco e pós-graduado em comunicação e marketing pela Estácio. Atualmente, é correspondente da Itatiaia em São Paulo. Antes, trabalhou na Folha de Pernambuco, Diario de Pernambuco/Superesportes e no Globo Esporte.
Leia mais