Ouvindo...

Times

O passo a passo da oferta do Al-Sadd para Abel Ferreira até processo na Fifa

Clube do Catar chegou a ser dado como destino certo para treinador português pela imprensa europeia; entenda a cronologia do caso

Especulações, título, comissão de transição, renovação e processo na Fifa. O passo a passo da história entre Abel Ferreira, Al-Sadd e Palmeiras envolve um enredo de versões distintas, fatos sobrepostos em curto intervalo de tempo e ainda um toque de mistério, que chegou ao ápice na última sexta-feira (17), quando foi revelado que o clube do Catar resolveu cobrar, na entidade máxima do futebol, uma multa pelo não-cumprimento do que alega ser um acordo firmado.

A notícia da proposta

A história se torna pública em 23 de novembro do ano passado, quando o Verdão estava na luta para conquistar o bicampeonato brasileiro. Nesse momento, surgiu uma notícia publicada pelo jornal Sport, da Espanha, de que Abel Ferreira estava encaminhado com o clube do Catar para ser o treinador mais bem pago do mundo.

“As negociações estão muito avançadas e vão acabar de se concretizar em quinze dias, quando termina a temporada no Brasil”, publicou o Sport.

Pouco antes, no começo do mês, Abel Ferreira já havia dado declarações apontando insatisfação com o calendário corrido do futebol brasileiro.

“Chegar no CT às quatro horas da manhã, decidir se vou dormir em casa com a minha família ou fico ali. Não quero isto para mim”, afirmou, categoricamente.

Abel ainda declarou estar de “saco cheio” e alegou ter enfrentado problemas não só de saúde física, como mental no que era, até então, três anos de Palmeiras.

O que disse o estafe de Abel à época

Com a repercussão da oferta do Al-Sadd, o estafe de Abel Ferreira divulgou uma nota oficial, que foi publicada no site ge.globo.

“Abel está focado em fechar a temporada da melhor forma possível. Nesse momento, toda e qualquer especulação fica de lado. Há duas semanas também noticiavam sondagens de Benfica e Al Ittihad. Ele tem contrato até fim de 2024 e sua cabeça está totalmente voltada para a reta final do Brasileiro.”

Al-Sadd tinha acerto antes de a notícia vazar?

Mas, antes mesmo de o jornal Sport revelar a informação do interesse, o Al-Sadd já teria se acertado com Abel Ferreira.

É isso que o clube alega no processo movido na Fifa contra o técnico e que foi revelado pelo repórter Rodrigo Fragoso, da TNT Sports.

O time da cidade Doha indica que, no dia 15 de novembro, havia acertado um documento equivalente a um pré-contrato com o treinador. No papel, Abel assumiria a equipe no dia 27 de dezembro.

O que acontecia no Palmeiras àquela altura

No momento em que o Al-Sadd alega ter chegado a um acordo com Abel Ferreira, o time estava em um período de treinos.

A equipe havia derrotado o Internacional por 3 a 0, na 34ª rodada, em 11 de novembro, e estava se preparando para enfrentar o Fortaleza, no Castelão, no dia 26 de novembro.

Do jogo contra o Colorado até o duelo com o Tricolor do Pici, foram 15 dias de intervalo. Nesse mesmo período, em 16 de novembro, o Al-Sadd anunciou o técnico Wesam Rizik, ex-jogador do clube, para liderar uma comissão técnica de transição. Ele permanece no cargo até hoje.

No lado Palmeiras, em campo, estava em curso a arrancada histórica. O time ocupava a liderança da Série A do Campeonato Brasileiro, um ponto a frente do Botafogo, clube que chegou a ser dado como maior candidato ao título.

Permanência x saída de Abel

A temporada de 2023 se encerrou com mais uma conquista do Campeonato Brasileiro, em um novo marco da gestão de Abel Ferreira a frente do time.

No vestiário após o jogo final, um empate em 1 a 1 com o Cruzeiro, no Mineirão, no dia 6 de dezembro de 2023, o treinador fez um discurso para os atletas e funcionários, sinalizando que poderia ficar no clube.

“Não vou me despedir de ninguém, porque não tenho que me despedir de ninguém. Estou muito grato, Deus me abençoou e guiou no sentido de trazer para este lado do Atlântico, com as pessoas certas, no clube certo, na hora certa. O destino nos coloca lá", afirmou.

Os rumores de uma possível saída, no entanto, continuavam. O Palmeiras, então, agendou uma reunião com o treinador.

No dia 8 de dezembro, dois dias após o fim da Série A, o Palmeiras divulgou uma nota oficial nas redes sociais, informando que a presidente Leila Pereira e o técnico Abel Ferreira tinham se encontrado.

O clube informou que foi debatido o planejamento para 2024, em um novo ato que apontava para a permanência de Abel Ferreira.

O fico de Abel

O ano virou e, em 16 de janeiro desta temporada, a presidente Leila Pereira anunciou a renovação de contrato com Abel Ferreira até o fim de 2025.

O anúncio foi feito pela gestora em uma emblemática entrevista coletiva na Academia de Futebol apenas com a presença de jornalistas mulheres.

Pouco depois, o treinador se pronunciou em entrevista à Palmeiras TV.

“Sou muito grato por tudo que o Palmeiras me ofereceu, muito grato também ao futebol brasileiro por de fato nos ajudar a melhorar. Quando estão reunidas todas as condições e estar em um lugar onde todo mundo te quer, onde você quer estar e onde sua família quer continuar, é sempre muito mais fácil tomar esse tipo de decisões.”

A divulgação do processo

Desde antes de renovar o contrato do técnico Abel Ferreira, a presidente Leila Pereira diz que seu maior objetivo é manter o treinador até 2027, caso fosse reeleita para seguir no clube. O pleito acontece somente no fim deste ano.

De todo modo, a temporada de 2024 transcorria dentro do planejado, com a conquista do Campeonato Paulista, até que, na última sexta-feira (17), veio a bomba, com a divulgação do processo do Al-Sadd.

A essa altura, o técnico Abel Ferreira já havia sido notificado pela Fifa para se defender.

Em resposta oficial, o Palmeiras alegou estar ciente do andamento da queixa e que estava “tomando todas as medidas jurídicas cabíveis”.

No processo, o Al-Sadd pede cinco milhões de euros (R$ 28 milhões) como retratamento pelo treinador não ter cumprido o que alega ser um pré-contrato.

Até agora, Abel Ferreira não se pronunciou, mas existe a expectativa que ele fale após o duelo com o Botafogo-SP, nesta quinta-feira (23), pela terceira fase da Copa do Brasil.

Leia também


Participe dos canais do Itatiaia Esporte:

Brenno Costa é jornalista multimídia formado pela Universidade Católica de Pernambuco e pós-graduado em comunicação e marketing pela Estácio. Atualmente, é correspondente da Itatiaia em São Paulo. Antes, trabalhou na Folha de Pernambuco, Diario de Pernambuco/Superesportes e no Globo Esporte.
Leia mais