Ouvindo...

Times

Larcamón balança no Cruzeiro e terá futuro definido nesta segunda-feira (8)

Uma reunião da cúpula da Sociedade Anônima do Futebol do Cruzeiro definirá se o treinador argentino de 39 anos seguirá na Toca da Raposa II

Ver resumo
  • Larcamón tem contrato com o Cruzeiro até dezembro de 2025
  • O técnico tem aproveitamento de 59,52% na Toca
  • Com ele, o Cruzeiro caiu na 1ª fase da Copa do Brasil e perdeu a final do Mineiro

A perda do título mineiro para o Atlético, nesse domingo (7), fez o técnico Nicolás Larcamón balançar e perder respaldo interno no Cruzeiro. Embora ele tenha vínculo contratual até dezembro de 2025, não está descartada uma demissão nesta segunda-feira (8).

Uma reunião da cúpula da Sociedade Anônima do Futebol do Cruzeiro definirá se o treinador argentino de 39 anos seguirá na Toca da Raposa II para comandar o time na Copa Sul-Americana e no Campeonato Brasileiro.

A estreia na principal competição nacional está marcada para domingo, contra o Botafogo (14), às 17h, no Mineirão.

Larcamón foi chamado de burro pelo Mineirão lotado nesse domingo após ver o Cruzeiro perder o título estadual para o arquirrival. O time celeste precisava do empate para erguer a taça após cinco anos, mas perdeu de virada por 3 a 1.

Ainda que o vice-campeonato tenha peso negativo contra Larcamón, uma eventual saída teria relação também com decisões questionadas pela direção da SAF e pelo elenco.

Decisões questionáveis acerca da escalação do time nos últimos jogos geraram desconforto na cúpula cruzeirense. Pelo mesmo motivo, Larcamón perdeu parte do grupo. Uma fonte informou que as justificativas do treinador já não convencem o elenco.

No primeiro clássico da final do Mineiro, por exemplo, Larcamón optou por deixar Zé Ivaldo no banco de reservas. A decisão surpreendeu a direção, o grupo e principalmente a torcida.

Outra decisão que contrariou parte do grupo foi levar vários titulares para compor o banco de reservas na partida de quinta-feira (4), em Quito, contra a Universidad de Quito, pela abertura da Copa Sul-Americana. Alguns atletas entendiam que seria melhor ficar na Toca na preparação para o clássico.

No jogo internacional, por exemplo, Zé Ivaldo foi escalado como titular e acabou deixando a partida com uma contusão muscular. Por pouco, o zagueiro não reuniria condições de jogar o clássico.

Larcamón ainda foi muito criticado pela formação colocada em campo diante do Sousa, na Copa do Brasil, quando da eliminação do Cruzeiro na primeira fase diante do clube paraibano.

Cruzeiro de volta ao mercado?

Se decidir pela saída de Larcamón, o Cruzeiro terá que ir ao mercado a poucos dias da segunda partida na Copa Sul-Americana. Na quinta-feira (11), às 21h (de Brasília), a equipe receberá no Mineirão o Alianza Petrolera, da Colômbia, pela segunda rodada do Grupo B da competição continental.

Por outro lado, se permanecer, Larcamón terá que dar respostas positivas na Sul-Americana, no Campeonato Brasileiro e reconquistar a confiança da direção, do elenco e dos torcedores.

Retrospecto no Cruzeiro

Até o momento, Larcamón comandou o Cruzeiro em 14 jogos, com sete vitórias, quatro empates e três derrotas. Nesse período, o time fez 21 gols e sofreu 13. O aproveitamento é de 59,52%.

Larcamón foi anunciado pelo Cruzeiro no fim de dezembro, logo depois de ser demitido pelo León do México em função da eliminação para o Urawa Reds do Japão no Mundial de Clubes.

No León, Larcamón ergueu a taça da Liga dos Campeões da Concacaf de 2023.

Leia também


Participe dos canais do Itatiaia Esporte:

Jornalista pela PUC Minas, Pedro Leite é repórter de esportes da Itatiaia. Tem experiência na cobertura diária de portais, redes sociais e jornal impresso. Apaixonado por futebol, já passou pelo Superesportes.
Leia mais