Ouvindo...

Times

Atlético vira sobre Cruzeiro, cala Mineirão e conquista o penta do Mineiro

Mateus Vital abriu placar para o Cruzeiro, mas Galo buscou o título com gols de Saravia, Hulk e Scarpa

Diante de um Mineirão lotado somente por cruzeirenses, o Atlético saiu atrás, mas buscou a virada e conquistou o título do Campeonato Mineiro 2024. Enquanto Mateus Vital abriu o placar para o Cruzeiro, Saravia, Hulk e Gustavo Scarpa marcaram os gols do 3 a 1 e garantiram o quinto troféu consecutivo para o Galo no Estadual.

Maior vencedor do Campeonato Mineiro, o Atlético conquistou a 49ª taça do Estadual. Já o Cruzeiro, com 38 conquistas, não levanta o caneco desde 2019, quando derrotou justamente o maior rival na decisão.

O troféu mineiro de 2024 marcou, inclusive, o primeiro título de Gabriel Milito na carreira e o primeiro gol de Scarpa pelo Galo.

Despedida de Marcelo Moreno

O atacante Marcelo Moreno se despediu dos gramados com uma bela festa antes do clássico entre Cruzeiro e Atlético. O agora ex-centroavante se emocionou muito ao ser saudado e homenageado pela torcida celeste.

Moreno deu uma volta olímpica no gramado do Mineirão em cima de um carro estilizado e, com um canhão de gás, jogou camisas do Cruzeiro em direção à arquibancada.

Ronaldo esteve em camarote do Mineirão

Gestor da Sociedade Anônima de Futebol (SAF) do Cruzeiro, Ronaldo marcou presença em um dos camarotes do Mineirão para assistir ao clássico.

Junto ao Fenômeno estavam o ator Bruno de Luca e outros personagens ilustres da história celeste, como o ídolo e ex-lateral Juan Pablo Sorín e o investidor Pedro Lourenço, da rede Supermercados BH.

Homenagem a Ziraldo

Antes da bola rolar para o clássico, Cruzeiro e Mineirão prestaram homenagem ao cartunista Ziraldo. O cartunista faleceu nesse sábado (6), aos 91 anos. Ele redesenhou os mascotes dos times brasileiros, incluindo a Raposa, do Cruzeiro.

A imagem do desenho da Raposa feito por Ziraldo foi exibida no telão do Mineirão, junto de um minuto de silêncio pelo falecimento do importante artista.

Paulinho perde grande chance

Aos 7 minutos do primeiro tempo, Fuchs lançou a bola em profundidade, Neris perdeu o tempo de bola e Paulinho saiu cara a cara com Rafael Cabral. De frente para o gol, o camisa 10 do Atlético tocou por cima, mas a bola foi parar na arquibancada.

Fio de quem?

Um momento inusitado aconteceu aos 10 minutos do primeiro tempo. Uma espécie de fio ficou atravessado no gramado. Por causa disso, o árbitro interrompeu a partida até que o objeto fosse completamente recolhido.

Hulk ouve de gritos de ‘chorão’

Aos 13 minutos do primeiro tempo, Hulk, do Atlético, sofreu falta de Arthur Gomes no meio-campo. Caído no gramado, o atleticano ouviu gritos de “chorão, chorão, chorão” por parte dos cruzeirenses presentes ao estádio

No primeiro jogo da final, no último sábado (30), o camisa 7 do Atlético, após o empate em 2 a 2, na Arena MRV, fez inúmeras reclamações em relação à arbitragem. Hulk chegou a chamar o árbitro Felipe Fernandes de Lima de “boçal”.

Cruzeiro chega com perigo

Aos 34 minutos do primeiro tempo, Jemerson fez falta na entrada da área em cima de Matheus Pereira. Na cobrança, o camisa 10 do Cruzeiro bateu por baixo da barreira, com perigo, mas a bola saiu no canto de Everson.

Atlético pede pênalti em Hulk

Aos 47 minutos do primeiro tempo, Hulk ganhou na velocidade de Neris e, prestes a finalizar, foi travado pelo zagueiro do Cruzeiro dentro da área. O Atlético pediu pênalti, mas o árbitro Flávio Rodrigues de Souza mandou o jogo seguir.

Atlético chega com perigo duas vezes

Aos 2 minutos da etapa final, Paulinho fintou Zé Ivaldo e correu em direção à área do Cruzeiro. O camisa 10 do Galo tentou passe para Hulk, que estava livre, mas Neris cortou para escanteio. Após a cobrança, Jemerson subiu sozinho e cabeceou para fora.

Vital abre o placar para o Cruzeiro

Aos 6 minutos do segundo tempo, Battaglia errou na saída de bola e Matheus Pereira cruzou para Mateus Vital, de cabeça, abrir o placar para o Cruzeiro. Com o gol cruzeirense, as arquibancadas do Mineirão balançaram.

De cabeça, Saravia deixa tudo igual

Aos 19 minutos do segundo tempo, Saravia recebeu cruzamento preciso de Otávio e “casquinhou” para balançar as redes de Rafael Cabral. Atlético buscou o empate no Mineirão: 1 a 1.

VAR aciona árbitro para marcar pênalti para o Atlético

Aos 28 minutos do segundo tempo, o VAR acionou Flávio Rodrigues de Souza para recomendar um toque de mão de Lucas Silva dentro da área. Igor Gomes cruzou e o meio-campista do Cruzeiro interceptou com o braço. O pênalti foi assinalado após a revisão na cabine.

De pênalti, Hulk vira para o Atlético

Aos 30 minutos da etapa final, Hulk bateu com força no canto direito de Cabral e virou para o Atlético.

Cifuentes quase empata para o Cruzeiro

Aos 35 minutos do segundo tempo, Barreal cruzou e a zaga do Atlético tirou para o centro da área, onde estava Cifuentes. O volante equatoriano bateu por cima do gol do Atlético.

Cruzeiro busca empate, mas gol é anulado

Aos 38 minutos, Wesley Gasolina achou Dinenno sozinho entre os zagueiros do Atlético. O atacante do Cruzeiro balançou as redes, mas o gol foi anulado por impedimento do camisa 9.

Scarpa faz o terceiro e sacramenta título do Atlético

Aos 47 minutos do segundo tempo, Paulinho recebeu passe no contra-ataque e deixou Scarpa de frente para o gol. O camisa 6 driblou Rafael e sacramentou o título para o Atlético.

CRUZEIRO 1 X 3 ATLÉTICO

Cruzeiro

Rafael Cabral; William (Wesley Gasolina), Neris (Barreal), Zé Ivaldo e Marlon; Lucas Romero, Lucas Silva (Cifuentes), Mateus Vital (João Marcelo) e Matheus Pereira; Arthur Gomes e Dinenno. Técnico: Nicolás Larcamón.

Banco de reservas: Anderson, Palacios, Lucas Villalba, Ramiro, Filipe Machado, Robert, Rafa Silva e Rafael Elias.

Atlético

Everson; Saravia (Rabello), Bruno Fuchs (Scarpa), Jemerson e Arana; Battaglia (Igor Gomes), Otávio (Vargas), Alan Franco e Zaracho; Paulinho e Hulk (Lemos). Técnico: Gabriel Milito.

Banco de reservas: Matheus Mendes, Mariano, Pedrinho, Kardec, Isaac, Cadu e Alisson.

Gols: Mateus Vital, aos 6 min do 2ºT (Cruzeiro); Saravia, aos 19 min do 2ºT, Hulk, aos 30 min do 2ºT, e Gustavo Scarpa, aos 47 min do 2ºT (Atlético)

Cartões amarelos: Zaracho, Jemerson, Arana (Atlético); Lucas Silva, Lucas Romero, William (Cruzeiro)

Motivo: segundo jogo da final do Campeonato Mineiro

Estádio: Mineirão, em Belo Horizonte

Data e horário: domingo, 7 de abril, às 15h30 (horário de Brasília)

Público: 61.582 torcedores

Renda: 5.517.247,62

Árbitro: Flávio Rodrigues de Souza

Assistentes: Fabrini Bevilaqua Costa e Nailton Junior de Sousa Oliveira

VAR: José Cláudio Rocha Filho

Leia também


Participe dos canais do Itatiaia Esporte:

Leonardo Garcia Gimenez é repórter multimídia na Itatiaia. Natural de Arcos-MG e criado em Iguatama-MG. Passou também pela Record Minas.
Guilherme Piu é jornalista esportivo com experiência multiplataforma: digital, revista, rádio e TV. Tem dois livros publicados e foi premiado em festivais de cinema no Brasil e no exterior, dentre eles o Cinefoot. Cobriu grandes eventos, como Copa do Mundo, Olimpíada, Copa América e torneios de futebol. Passou por Hoje em Dia, Uol e Revista Placar.
Leia mais