Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Botafogo sofre no fim, mas vence o Atlético-GO pelo Brasileirão

Com gol de Mateo Ponte, no primeiro tempo, e defesas de Gatito Fernández após o intervalo, o Alvinegro bate o Dragão no Estádio Nilton Santos

O Botafogo sofreu nos minutos finais, mas venceu o Atlético-GO por 1 a 0, nesta quinta-feira (18), pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro. Mateo Ponte abriu o placar ainda no primeiro tempo, o Alvinegro perdeu boas chances e, na reta final, contou com defesas de Gatito Fernández para segurar o resultado no Nilton Santos.

O resultado garante os primeiros três pontos do Glorioso na Série A, enquanto o Dragão, com duas derrotas, ocupa a penúltima posição. Veja a classificação completa do Brasileirão.

Os times voltam a campo no domingo (21). O Atlético-GO recebe o São Paulo, às 18h30 (de Brasília), no Antônio Accioly, em Goiânia. No mesmo horário, o Botafogo enfrenta o Juventude, novamente no Nilton Santos.

Mudança logo no início

Novidade entre os titulares, Matheus Nascimento deixou o campo aos 25 minutos. Após lance promissor e sofrer falta, o camisa 90, com dores musculares, foi substituído por Tiquinho Soares.

O Botafogo dominava as ações, com Tchê Tchê conectando bem a defesa e o ataque. Por outro lado, o Atlético-GO, desde o início, buscou explorar os contra-ataques.

Ponte abre o placar

O gol saiu pelo lado mais perigoso do ataque alvinegro. Com boa participação de Luiz Henrique e Júnior Santos, pela direita, a bola chegou a Ponte, que finalizou da entrada área: 1 a 0 aos 32!

Leia também

Contra-ataques desperdiçados

Em vantagem na volta do intervalo, o Botafogo passou a explorar ainda mais a velocidade de seus atacantes, e teve boas oportunidades para ampliar.

Aos nove, Tiquinho deixou Júnior Santos cara a cara com Ronaldo, mas o camisa 11 preferiu o passe para Jeffinho. A bola foi muito à frente, e o alvinegro não conseguiu finalizar.

Dois minutos depois, em nova tabelinha com Luiz Henrique, Júnior Santos finalizou quase sem ângulo, a bola desviou na zaga saiu rente à trave do Atlético-GO.

Dragão aposta na bola aérea

O Dragão respondeu na bola aérea. Em vacilo de Halter, que tirou a bola do alcance de Gatito, a cabeçada de Emiliano Rodríguez por pouco não entrou, aos sete.

Apesar das várias substituições, o jogo seguiu sem chances até os 33. Em nova bola na área do Botafogo, Vagner Love fez o pivô e obrigou Gatito a fazer boa defesa.

Aos 41, Halter foi quem evitou o gol de Yoni Gonzalez. Até o apito final, Gatito voltou a trabalhar e garantiu a primeira vitória sob comando de Artur Jorge.

Botafogo 1 x 0 Atlético-GO

Botafogo

Gatito Fernández; Mateo Ponte, Halter, Bastos e Hugo; Gregore (Danilo Barbosa), Tchê Tchê, Luiz Henrique (Savarino) e Jeffinho (Óscar Romero); Júnior Santos (Patrick de Paula) e Matheus Nascimento (Tiquinho Soares) - Técnico: Artur Jorge.

Atlético-GO

Ronaldo; Bruno Tubarão, Luiz Felipe, Pedro Henrique e Guilherme Romão; Rhaldney (Yoni Gonzalez), Gabriel Baralhas e Alejo Cruz (Vagner Love); Shaylon, Luiz Fernando e Emiliano Rodriguez (Derek) - Técnico: Emilio Faro.

Gols: Mateo Ponte (32'/1ºT), do Botafogo
Cartão amarelo: Halter, Tiquinho Soares e Patrick de Paula (BOT); Luiz Felipe, Pedrão, Bruno Tubarão, Rhaldney (ATG)
Cartão vermelho: Não houve.

Renda e público: R$ 337.950,00 / 7.801 pagantes / 8.508 presentes

Motivo: Segunda rodada do Campeonato Brasileiro
Data e hora: 18 de abril de 2024, às 21h30 (de Brasília)
Local: Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ)

Árbitro: Luiz Flávio Oliveira (SP)
Assistentes: Neuza Ines Back (Fifa/SP) e Daniel Paulo Ziolli (SP)
Árbitro de vídeo: José Claudio Rocha Filho (Fifa/SP)


Participe dos canais do Itatiaia Esporte:

Jornalista e correspondente da Itatiaia no Rio de Janeiro. Apaixonado por esportes, pela arquibancada e contra torcida única.
Leia mais