Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Atlético anuncia criação de equipe de combate ao assédio na Arena MRV

Estádio também passa a contar com uma sala reservada, no Juizado Especial Criminal, para que a denúncia possa ser feita com mais privacidade

O Atlético anunciou uma nova iniciativa para jogos e eventos realizados na Arena MRV. Agora, a casa do Galo terá uma equipe exclusiva para acolher, atender e direcionar mulheres que possam ter sofrido assédio ou importunação sexual.

“Queremos que as mulheres se sintam amparadas e seguras para denunciar qualquer caso que ocorra em eventos na Arena MRV. Trabalharemos para que o assédio não tenha espaço na nossa casa”, afirmou Bruno Muzzi, CEO do Alvinegro.

De acordo com o clube, o estádio passa a contar com uma sala reservada, no Juizado Especial Criminal (Jecrim), para que a torcedora possa fazer uma denúncia de maneira isolada, segura e com mais privacidade, com a presença das autoridades.

A mudança faz parte de uma parceria do Atlético com a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social de Minas Gerais (Sedese-MG). O projeto está protocolado no “Fale Agora”, programa de enfrentamento à violência sexual nos espaços de lazer e turismo em Minas Gerais.

Treinamento de profissionais

Boa parte da equipe será formada por mulheres. Elas trabalharão no Centro de Controle de Operações para receber as denúncias. Ao todo, cerca de 41 funcionários da Arena MRV serão treinados, nesta quinta (16) e sexta-feira (17), para atuar no combate à violência sexual e no encaminhamento das ocorrências.

“A participação ativa da Arena MRV é extremamente importante, na medida em que vamos treinar e capacitar os servidores e colaboradores que atuam nesse espaço, para que sejam capazes de prevenir e identificar eventuais situações e fazer o devido acolhimento e encaminhamento”, pontuou Soraya Romina, subsecretária de Políticas para Mulheres da Sedese-MG.

Além disso, o Atlético também irá investir em medidas educativas. Os banheiros da Arena receberão cartazes explicativos sobre o “Fale Agora”, para informar como o combate à violência contra a mulher pode ser feito.

“A atitude se traduz como um verdadeiro chamado a todos os atores sociais em relação ao comprometimento na prevenção e enfrentamento à violência contra a mulher”, concluiu.

Leia também


Participe dos canais do Itatiaia Esporte:

Jornalista em formação na UFMG. Apaixonado por futebol e esportes em geral.
Leia mais