Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Veja como será a votação que pode dar ao Brasil a Copa do Mundo Feminina de 2027

Eleição será durante o Congresso da Fifa, no dia 17 de maio, na Tailândia; Brasil disputa com candidaturas da Europa e da América do Norte

Na madrugada de 17 de maio, no horário de Brasília, o Brasil saberá se foi o escolhido para ser a sede da Copa do Mundo Feminina de futebol de 2027. Durante o 74º Congresso da Fifa, em Bangkok, na Tailândia, as 211 federações filiadas votarão em três candidaturas. Além da brasileira disputam as conjuntas de Estados Unidos/México e de Alemanha/Bélgica/Holanda.

O Conselho da Fifa definiu os critérios para a votação. A eleição é o 11º item da agenda do Congresso, portanto deve acontecer já durante a madrugada de 17 de maio no Brasil, fim da manhã na Tailândia. O evento terá início às 9h local, 23h (de Brasília) de 16 de maio.

Cada candidatura terá 15 minutos para apresentar seu projeto. O Brasil será o segundo a falar, com os europeus abrindo e estadunidenses e mexicanos fechando. Todos os representantes dos filiados terão recebido, alguns dias antes, os relatórios produzidos por especialistas da Fifa com notas para as propostas. Técnicos visitaram nas últimas semanas cidades de todos os países candidatos.

Após as apresentações acontece a eleição, por meio eletrônico. O Conselho decidiu que os votos serão tornados públicos pouco depois de o resultado ser anunciado.

O sistema de votação é o seguinte:

  • Na primeira rodada, uma candidatura só vence se tiver mais de 50% dos votos, ou seja, 106 se os 211 filiados participarem (alguns podem ficar fora se estiverem suspensos). Se isso não ocorrer, os dois concorrentes mais votados avançam e o menos votado já está fora.
  • Na segunda rodada, quem tiver o maior número de votos será escolhido como sede da Copa do Mundo de 2027.
  • A Fifa informou aos filiados, em comunicado, que a decisão é definitiva, ou seja, não há margem para reclamações ou recursos.

Na proposta brasileira são dez estádios, em dez cidades, que receberiam os jogos, todos eles presentes na Copa do Mundo Masculina de 2014, que foi no país.

Os estádios e cidades são:

  • Mineirão (Belo Horizonte)
  • Beira-Rio (Porto Alegre)
  • Mané Garrincha (Brasília)
  • Arena Pantanal (Cuiabá)
  • Arena da Amazônia (Manaus)
  • Arena Fonte Nova (Salvador)
  • Arena de Pernambuco (Recife)
  • Arena Castelão (Fortaleza)
  • Maracanã (Rio)
  • Neo Química Arena (São Paulo)

Os principais argumentos do projeto são de que a América do Sul jamais recebeu um Mundial Feminino, Alemanha e EUA, por exemplo, já foram sedes, e de que o Brasil tem toda a infraestrutura pronta de 2014 para replicar em 2027.

O Governo Federal apoia a candidatura, o que é importante já que a Fifa diversos benefícios fiscais.

O projeto

A CBF sugeriu na proposta enviada que a Copa comece em 24 de junho de 2027, uma quinta-feira, com a abertura no Maracanã, no Rio, em jogo da Seleção Brasileira pelo Grupo A. A final seria em 25 de julho, no mesmo palco, um domingo.

A entidade indicou dez estádios para receber os jogos da Copa, mas outras dezenas de CTs e estádios menores espalhados pelo Brasil para os treinamentos das 31 Seleções que viajarem ao país para a competição. Os 43 CTs ou campos para treinamento foram apontados em 37 cidades diferentes, de 12 Estados.

Leia também


Participe dos canais do Itatiaia Esporte:

Formado em jornalismo pela PUC-Campinas em 2000, trabalhou como repórter e editor no Diário Lance, como repórter no GE.com, Jornal da Tarde (Estadão), Portal IG, como repórter e colunista (Painel FC) na Folha de S. Paulo e manteve uma coluna no portal UOL. Cobriu in loco três Copas do Mundo, quatro Copas América, uma Olimpíada, Pan-Americano, Copa das Confederações, Mundial de Clubes, Eliminatórias e finais de diversos campeonatos.
Leia mais