Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Vini Jr se pronuncia e promete lutar ‘por todos que sofrem e não têm voz’

Camisa 7 do Real Madrid concedeu entrevista coletiva após encontro com Gianni Infantino, presidente da Fifa

Vinícius Jr, atacante do Real Madrid e da Seleção Brasileira, se pronunciou nesta quinta-feira (15), após se encontrar com Gianni Infantino, presidente da Fifa. No discurso, agradeceu pelo apoio recebido e prometeu lutar por todas as vítimas do racismo que não possuem os mesmos meios e recursos para se defenderem.

“Venho aqui agradecer a todos que estiveram comigo desde o episódio que aconteceu no último jogo contra o Valencia, o presidente (Ednaldo Rodrigues), junto com a CBF, o Infantino (presidente da Fifa), que esteve hoje junto com a gente, sempre dando a maior força. Todos os clubes do Brasil, as pessoas do Brasil e do mundo inteiro que estão comigo me dando força para eu seguir nessa batalha”, declarou.

“Era necessário ter alguém para seguir firme e cada vez mais diminuir (o racismo). Eu quero seguir pelos jovens e todas as pessoas que sofrem não têm a mesma voz que eu”, afirmou.

Vini Jr também aproveitou para frisar o apoio que sempre recebeu de sua família e do Flamengo, nos tempos em que defendeu as cores do clube. Apesar das dificuldades, o atacante destacou que sempre manteve a cabeça tranquila.

“Uma vez dei entrevista falando que queria que todos os brasileiros torcessem por mim, acho que estou cada vez mais perto disso. Vejo todos na internet me desejando sorte no futebol e fora, pessoas de outros meios que não me acompanhavam e começaram a acompanhar. Fico feliz disso, cada vez mais vou seguir firme por aqueles que não têm oportunidade de lutar. Tenho a cabeça tranquila, minha família me ajudou, o Flamengo me ajudou também quando eu era pequeno, por sofrer não apenas por racismo, mas por toda pressão colocada em cima de mim. Sempre trabalhei calado, hoje tenho a força para lutar por um assunto muito importante. Quero agradecer a todos vocês e vamos seguir juntos até o final ", concluiu.

Líder do Comitê Antirracismo

Nesta quinta-feira (17), o atacante brasileiro Vinícius Junior, de 22 anos, foi escolhido pela Fifa para ser o líder do Comitê Especial Antirracismo que a entidade está formando e que vai contar com outros jogadores. Segundo o presidente da entidade, Gianni Infantino, a intenção é tornar as punições mais severas em episódios de racismo nos estádios e no esporte.

“Pedi ao Vinícius para liderar esse grupo de jogadores que apresentará punições mais rígidas contra o racismo que serão posteriormente implementadas por todas as autoridades do futebol ao redor do mundo”, pontuou Infantino.

Jornalista em formação na UFMG. Apaixonado por futebol e esportes em geral.
Leia mais