Ouvindo...

Times

Chimpanzé de Michael Jackson recebe R$163 mil por ano, além de ‘mimos’ de fãs

O animal de 41 anos está em um santuário para primatas na Flórida desde 2005, e viveu por 17 anos com o cantor

Quinze anos depois da morte do cantor Michael Jackson, seu chimpanzé de estimação, Bubbles, segue vivo, completou 41 anos e recebe aproximadamente US$30 mil por ano, o equivalente a R$163 mil. O dinheiro é usado para pagar parte dos gastos anuais no santuário de primatas em que vive, o Center for Great Apes, na Flórida. A quantia vem do Espólio de Michael Jackson (Estate of Michael Jackson, em inglês).

O macaco também recebe presentes de fãs, como cocos, mangas e cobertores. A diretora do santuário diz que ele “está vivendo a melhor das vidas”, e contou ao site norte-americano TMZ que ele é amigável e dócil. Ela relatou que Bubbles tem muita liberdade no santuário, e pode explorar túneis, construir ninhos, tirar sonecas no meio do dia e até mesmo pintar.

Leia também

Antes da morte de Michael, em junho de 2009, o chimpanzé já não vivia mais com o cantor, porque ele não conseguiu manter o macaco como pet depois que ele cresceu e atingiu a idade adulta. Primeiro, em 2003, ele deixou o animal com um treinador e, dois anos depois, o deixou no santuário em que vive até hoje. A amizade dos dois começou em 1986.

De acordo com a equipe do Center for Great Apes, o animal não tem nenhuma reação inusitada quando ouve alguma música do antigo dono ou quando assiste a algum videoclipe e também não apresenta nenhum sinal de que já tenha sofrido qualquer tipo de abuso.

*Sob supervisão de Enzo Menezes


Participe dos canais da Itatiaia:

Paula Arantes é estudante de jornalismo e estagiária do jornalismo digital da Itatiaia.
Leia mais