Ouvindo...

Times

Em tratamento, Simony fala sobre câncer: ‘chorar lava minha alma’

Cantora listou quais aprendizados teve após diagnóstico da doença

A cantora Simony, de 47 anos, postou uma lista do que aprendeu após diagnóstico de câncer no intestino na noite dessa terça-feira (18). Hoje, a artista não possui nenhuma célula cancerígena, mas segue fazendo sessões de imunoterapia.

“O câncer me ensinou muitas coisas. Que colega não é amigo. Que nem todo mundo vai ter empatia e vai torcer. Que desconhecido se torna amigo e amigo se torna desconhecido”, iniciou ela.

“Que eu não preciso ser f*da o tempo inteiro. Que chorar lava minha alma. Que meu colo já foi abrigo e agora eu quero colo também. Que amo mais ainda minha Mãe. Meus filhos são minha vida. Que minha religião é o amor”, continua.

A artista finaliza: “A fé me carrega no colo. Que cada um dá o que tem e ponto. Que verdadeiramente existe amor ao próximo. Sinto isso na pele de quem nem me conhece pessoalmente. E por fim eu virei uma chave dentro de mim. Um dia de cada vez. A vida é hoje. Obrigada Deus por me permitir mudar. Gratidão pela vida”.

Leia também

Diagnóstico de Simony

Simony, de 47 anos, está há quase dez meses sem nenhuma célula cancerígena, no entanto, ela ainda seguirá por mais um ano fazendo tratamento de imunoterapia. A cantora, que foi diagnosticada com câncer de intestino em agosto de 2022, relatou que havia sido curada no início do ano seguinte e, pouco depois, destacou, por meio do seu médico, que novos exames constataram “pontos da atividade da doença”, dando início a um novo tratamento.

No dia 7 de julho do ano passado, a cantora usou as redes sociais para falar que havia sido curada da doença, mas que iria continuar o tratamento de imunoterapia. Recentemente, Simony compartilhou com seus seguidores que iria passar pelas sessões mensalmente por mais um ano.

“Fazendo minha imunoterapia sempre com muita gratidão. Tenho mais um ano pela frente. Mas tem 8 meses que não tenho nenhuma célula cancerígena. Vamos em frente, um dia de cada vez”, escreveu na ocasião.

Conforme Flávio Mavignier Cárcano, médico especialista em câncer geniturinário da Oncoclínicas, em Belo Horizonte, o tratamento de imunoterapia “faz com que as células do sistema imunológico identifiquem mais facilmente as células do câncer e ataque-as tentando exterminá-las”.


Participe dos canais da Itatiaia:

Patrícia Marques é jornalista e especialista em publicidade e marketing. Já atuou com cobertura de reality shows no ‘NaTelinha’ e na agência de notícias da Associação Mineira de Rádio e Televisão (Amirt). Atualmente, cobre a editoria de entretenimento na Itatiaia.
Leia mais