Ouvindo...

Times

Bruno de Luca se manifesta pela primeira vez após atropelamento de Kayky Brito

Ator revelou que viu o acidente, mas que nunca imaginou que Kayky era a vítima; De Luca disse que não prestou socorro, pois teve um episódio de amnésia dissociativa

O ator Bruno de Luca se manifestou, nesta sexta-feira (3), pela primeira vez após o atropelamento do amigo, e também ator, Kayky Brito. Os dois haviam ido até um quiosque na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, no dia 2 de setembro. Após se despedirem, Kayky foi atropelado por um motorista de aplicativo ao atravessar a Avenida Lúcio Costa. Câmeras de segurança flagraram a reação de De Luca, que deixou o local sem socorrer o amigo, o que gerou uma série de críticas nas redes sociais.

Em uma publicação no Instagram, Bruno de Luca quebrou o silêncio. Ele revelou que viu o atropelamento, mas que não imaginava que Kayky era a vítima. “Eu lembro de poucas coisas dos momentos finais daquela noite: me despedir do Kayky, virar para pagar a conta, um grande barulho, alguém sendo arremessado. No dia seguinte acordei atrasado para ir para o aeroporto. Tinha um trabalho em São Paulo. Abalado com o acidente, mandei uma mensagem para o Kayky para saber se ele tinha visto o acontecido e que eu estava assustado”, escreveu.

O ator ainda contou que só descobriu que a vítima era o amigo depois de ver as notícias na internet. “No caminho do aeroporto a irmã do Kayky (Sthefany Brito) me ligou. Tinha certeza que era o Kayky dizendo que tinha perdido o celular. (..) Mas a voz era da Sthefany, que me disse estar preocupada, que ele não tinha chegado em casa. Continuei meu caminho e a irmã do Kayky me ligou de novo. Disse que tinha recebido uma informação de que o Kayky tinha dado entrada no hospital. Eu disse que tinha visto um acidente gravíssimo, mas que ele tinha ido embora antes. Na minha cabeça, jamais seria ele o acidentado. Quando estava entrando no avião, comecei a ver as notícias que ele havia sido atropelado”, contou.

Amnésia dissociativa

Bruno de Luca ainda disse que viveu um episódio de amnésia dissociativa, quadro causado por um grande trauma ou estresse. O ator ainda revelou que está se tratando desde o dia do acidente com psiquiatras, hipnoterapia e meditação guiada. “O acidente que vi me deixou em estado de choque. Na minha cabeça eu tinha presenciado uma morte. Todos esses eventos afetaram a minha capacidade de discernimento e coerência. Fiquei totalmente descontrolado e mentalmente abalado”, explicou.

Ator diz que mantém contato com Kayky

Bruno de Luca negou Kayky teria recusado se encontrar com ele. No início do mês, o colunista Valmir Moratelli, da ‘Veja’, revelou que Kayky ainda não teria conseguido digerir as ações de Bruno de Luca e não queria se encontrar com o amigo. A decisão era apoiada por familiares.

“Em nenhum momento a família do Kayky duvidou do que eu contei. Sua família me conhece muito bem, sabe o tamanho da nossa amizade. É claro que se eu pudesse escolher, minha reação teria sido outra. Durante esse período, mantive contato constante com a família dele, que sempre me atualizou sobre a sua evolução. Desde que ele recebeu alta e teve acesso ao celular, estamos nos falando e ele vem me contando sobre os seus progressos clínicos e na fisioterapia. Isso tem acalmado meu coração”, revelou.

Relembre

Kayky Brito foi atropelado ao atravessar a avenida Lúcio Costa, na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, por volta das 1h da manhã do dia 2 de setembro. Ele havia ido ao seu carro buscar alguns pertences e, quando foi voltar para o quiosque, onde estava com Bruno de Luca, foi atingido por um carro Fiat Argo conduzido por Diones da Silva. O veículo tentou desviar, no entanto, não conseguiu. Imagens de câmeras de segurança flagraram o exato momento do acidente.

Kayky foi socorrido e levado, inicialmente, para o Hospital Municipal Miguel Couto, no Leblon. No entanto, a pedido da família, o ator foi transferido para o Hospital Copa D’Or. Ele sofreu traumatismo craniano, múltiplas fraturas no corpo e passou por cirurgias. O ator foi tirado da sedação e já respirava sem a ajuda de aparelhos desde o dia 13 de setembro. No dia 22 do referido mês, ele recebeu alta da UTI e vinha apresentando melhora progressiva. No dia 29, ele recebeu alta médica e, desde então, se recupera em casa.

O apresentador Bruno de Lucca, que estava na companhia de Kayky, disse não ter visto que a vítima do atropelamento era o ator. Em 17 de outubro, a defesa do apresentador emitiu comunicado contra a decisão da Justiça do Rio de Janeiro que acatou pedido do Ministério Público para que o apresentador responda por omissão de socorro a Kayky.

A Rádio de Minas. Tudo sobre o futebol mineiro, política, economia e informações de todo o Estado. A Itatiaia dá notícia de tudo.
Leia mais