Ouvindo...

Times

‘Fala de amor’, diz Djonga sobre novo álbum que será lançado nesta sexta (13)

Artista anuncia novo álbum e lançamento será realizado na boate New Sagitarius, na região Centro-Sul de Belo Horizonte

O rapper belo-horizontino Djonga lança, nesta sexta-feira (13), o novo álbum de estúdio intitulado “Inocente: Demotape” e promete mudar os rumos e testar novos ritmos com letras que tratam sobre experiências pessoais.

“Esse é meio que um demo do que eu consigo e do que quero fazer. Foram muitos anos falando muitas coisas sérias e importantes. Agora, eu queria trabalhar em músicas com a temática um pouco diferente do que eu estou acostumado falar. Falar um pouco de amor, das minhas vivências e explorar outra musicalidade”, disse o artista à Itatiaia.

Nessa semana, o artista divulgou a capa e contra-capa da nova produção, que será lançada durante evento realizado na New Sagitárius, boate adulta na região Centro-Sul de Belo Horizonte.

Na capa fotografada por Coniiin, ele aparece em um fundo bege, vestido com uma jardineira jeans e segurando, na mão direita, um sorvete meio derretido. A imagem referencia a capa de “Perfect Angel”, lançado pela cantora de soul norte-americana Minnie Riperton, em 1974.

Não é a primeira vez que o mineiro recria a capa de outro disco lançado na década de 1970. Para “Heresia”, primeiro álbum de estúdio do cantor, o referenciado foi o clássico LP “Clube da Esquina”, parceria entre Milton Nascimento e Lô Borges.

“Inocente: Demotape” é sétimo álbum da carreira do rapper mineiro, que sucede os renomados discos: Heresia (1017), O Menino Que Queria Ser Deus (2018), Ladrão (2019), Histórias da Minha Área (2020), NU (2021) e O Dono do Lugar de (2022).

“A minha expectativa é que geral curta muito porque, fiz com muito o carinho. Foi um ano inteiro dedicado a esse trampo e é um alívio colocar ele para as pessoas. Logo, logo, o bagulho está na pista”, acrescentou.

Dia 13

O lançamento do álbum ‘Inocente - Demotape’ mantém a tradição de outros seis trabalhos do rapper: todos foram lançados no dia 13. O motivo? Produtor na A Quadrilha, selo criado por Djonga, André Martins explica que 13 é a data de estreia de Heresia, primeiro álbum do rapper.

“Daí em diante foram cinco álbuns produzidos e lançados no período de um ano. E a cada lançamento no dia 13 aumentava a força da data em relação ao Djonga, tornando dia 13 um ‘feriado’ dentro do rap nacional”.

O produtor explica ainda que no lançamento de ‘O dono do lugar’, sexto trabalho, Djonga tentou encerrar a escrita, mas o lançamento caiu no dia 13, coincidentemente. “Este ano, em seu sétimo álbum, ocorre mais uma vez por questões casuais. Como dia 13 será uma sexta-feira, pensamos que seria interessante repetir. No mais, (o 13) se liga a ele ser Atlético e ter esse ‘número’ da sorte. No futebol, quando ele joga, também veste a camisa 13”, concluiu André.

Formou em jornalismo pela PUC Minas e trabalhou como repórter do caderno de gerais do jornal Estado de Minas. Na Itatiaia, cobre principalmente Cidades, Brasil e Mundo.
Jornalista formado pela Newton Paiva. É repórter da rádio Itatiaia desde 2013, com atuação em todas editorias. Atualmente, está na editoria de cidades.
Leia mais