Ouvindo...

Times

Faustão fala pela primeira vez após transplante: ‘sinto como se o meu coração batesse ainda mais forte’

Apresentador agradeceu ao SUS e relatou qual é sua missão de vida

Fausto Silva, de 73 anos, falou pela primeira vez publicamente sobre a cirurgia de transplante de coração nesta quinta-feira (31). Conforme Faustão, ele está ótimo e sentindo que seu coração também está batendo mais forte. As informações são do colunista Lucas Pasin, do UOL, que conversou com o comunicador por telefone nesta manhã.

“Por mim, eu saía daqui amanhã, estou abismado com a minha recuperação. Não tenho nada para reclamar. Sinto apenas uma leve dor nas costas, é um detalhe perto de tudo que aconteceu”, comentou.

Além disso, o apresentador falou sobre a sensação de ter um novo coração. “Sinto como se o meu coração batesse ainda mais forte, é uma sensação única. Tiveram que tirar um monte de entulho de dentro de mim, e colocaram um coração novo, de um garotão de 35 anos. É algo que me faz sentir muito vivo”.

Faustão explicou também que conseguiu até a caminhar na unidade nessa quarta (30), e aproveitou para agradecer à equipe médica e ao Sistema Único de Saúde (SUS). “Não é porque eu tenho dinheiro que estou bem. Tudo isso que eu fiz também é feito no SUS, e isso precisa ser valorizado. É importante que todos se informem sobre, e essa será agora a minha missão”.

Leia também:

Ser exemplo

O procedimento foi realizado no domingo passado no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, devido à urgência do quadro. Faustão disse que agora quer “motivar a doação de órgãos” no país. O objetivo, conforme o apresentador, é que o Brasil ocupe o primeiro lugar no mundo. “Tem que existir mais projetos. Precisamos fazer alguma coisa para melhorar isso, e pensarmos nos próximos. Precisamos usar a fé na doação. Se eu não tivesse fé, não estaria vivo”, comentou.

Entenda

Internado desde o dia 5 de agosto com insuficiência cardíaca, Faustão acabou apresentando piora no quadro e, por isso, precisou entrar na fila de transplante de coração do SUS. O procedimento foi feito no dia 27 deste mês seguindo a ordem prioritária da Secretaria Nacional de Transplantes - o apresentador era o segundo da fila e só pôde fazer a cirurgia após recusa do primeiro.

O doador era um jogador de futebol, de 35 anos, que morreu no sábado após Acidente Vascular Cerebral (AVC). Ele residia em Santos, no litoral de São Paulo. O órgão foi transportado de helicóptero até a capital paulista.

Patrícia Marques é jornalista e especialista em publicidade e marketing. Já atuou com cobertura de reality shows no ‘NaTelinha’ e na agência de notícias da Associação Mineira de Rádio e Televisão (Amirt). Atualmente, cobre a editoria de entretenimento na Itatiaia.
Leia mais