Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Cidade na Itália proíbe loja de produtos eróticos perto de igrejas e escolas

Medida quer ‘proteger o decoro público’ e a ‘decência moral’

A cidade de Sorrento, no sul da Itália, proibiu a abertura de sex shops, bem como lojas que vendem cannabis recreativa, perto de igrejas e escolas.

A medida foi anunciada pelo prefeito Massimo Coppola ao jornal local “Il Mattino” e tem como objetivo “proteger o decoro público, a decência moral e a ordem pública”.

Na decisão, Coppola afirma que a abertura dos estabelecimentos comerciais “podem ferir a ética e a sensibilidade dos residentes e turistas” na pitoresca cidade litorânea, uma das joias da Costa Amalfitana.

Segundo o prefeito italiano, as possíveis “repercussões” da abertura de tais atividades comerciais não são apenas “de natureza ética e moral”, mas também estão relacionadas à perturbação da sensibilidade dos cidadãos residentes nas proximidades, bem como dos menores pertencentes a uma faixa etária frágil, que deve ser protegida no que diz respeito ao desenvolvimento psicofísico”.

A lista veta a abertura de lojas a uma distância de 200 metros de “igrejas e locais de culto, cemitério, hospital, escolas de todos os níveis, parques infantis, teatros, cinemas e locais de encontro”. Desta forma, quem quiser se aventurar no setor terá que ir para os subúrbios.

Leia mais