Ouça a rádio

Compartilhe

Sol tem erupção de média intensidade; veja vídeo

Atividade solar é causada por liberação súbita de energia nos campos magnéticos do astro

Radição foi liberada no Espaço durante cerca de três horas

Uma erupção solar de intensidade média (M3.4) foi registrada na manhã de segunda-feira (13) pelos observatórios Solar Dynamics Observatory (SDO), da Nasa, e Solar and Heliospheric Observatory (Soho), da parceria entre Nasa e Agência Espacial Europeia (ESA). A radiação foi liberada no espaço durante aproximadamente três horas. 

Além da erupção, houve ejeção de massa coronal (CME), uma nuvem de plasma altamente aquecido expelido a alta velocidade. O SDO e o Soho obtiveram observações complementares dos fenômenos, já que estão posicionados em órbitas distintas. 

O vídeo mostra imagens do Soho, que orbita o Sol no Ponto de Lagrange 1, uma região de estabilidade gravitacional a cerca de 1,5 milhão de quilômetros da Terra. O SDO observa o Sol continuamente graças a sua órbita geossíncrona inclinada.

As erupções solares ocorrem quando a energia nos campos magnéticos solares é liberada subitamente. Apesar de não ter sido muito intensa, a erupção foi suficientemente forte para causar alguns breves blecautes de ondas de rádio na região Ásia-Pacífico.

Elas podem produzir temperaturas altíssimas em poucos minutos e liberar radiação em todo o espectro eletromagnético. São classificadas de acordo com o brilho em comprimentos de onda de raios-X. 

As maiores e mais intensas, de classe X, são capazes de causar pane de rádio em todo o mundo. Já as de classe M são médias e podem afetar sistemas de rádio temporariamente. As de classe C, por sua vez, são pequenas, sem grandes consequências na Terra.

As CMEs são grandes bolhas de gás emaranhadas às linhas do campo magnético solar ejetadas do Sol durante algumas horas. Elas podem ocorrer em conjunto com as erupções, mas a maioria delas não é associada às erupções. Quando grandes CMEs atingem a Terra, elas têm potencial de causar tempestades geomagnéticas. Segundo especialistas, esse não foi o caso dessa CME.

Muitas erupções solares têm ocorrido recentemente. O principal motivo é que o ciclo de atividade do astro, que tem duração de 11 anos, deve chegar ao pico em 2025.

Fonte: Space.com




Leia Mais

Mais lidas

Ops, não conseguimos encontrar os artigos mais lidos dessa editoria

Baixar o App da Itatiaia na Google Play
Baixar o App da Itatiaia na App Store

Acesso rápido