Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

De onda de calor à ventania, shows de Taylor Swift em São Paulo podem ter forte chuva

Três apresentações da ‘The Eras Tour’ irão acontecer em São Paulo entre sexta-feira (24) e domingo (26)

Taylor Swift deve realizar shows em São Paulo sob chuva forte

Taylor Swift deve realizar shows em São Paulo sob chuva forte

Reprodução | Redes sociais

Uma onda de calor que atingiu grande parte do Brasil acabou afetando as apresentações da cantora Taylor Swift no Rio de Janeiro, no último fim de semana. Para as apresentações da “The Eras Tour” em São Paulo são esperadas chuvas fortes, conforme informações da Defesa Civil de São Paulo.

Um alerta emitido pelo órgão trata de fortes ventos entre quinta-feira (23) e sábado (25). Além disso, são esperadas chuvas fortes em diversas regiões da capital paulista, que pode registrar chuva acumulada de até 175 milímetros nas datas de apresentação.

Swift tem três shows marcados em São Paulo: sexta-feira (24), sábado (25) e domingo (26). Dois dias de apresentação no estádio Allianz Parque caem nos dias com previsão de chuva forte. Assim como o Rio de Janeiro e Belo Horizonte, além de outros estados, São Paulo também foi afetada pela onda de calor que chegou ao fim neste fim de semana.

‘The Eras Tour’ foi marcada por tragédia no Rio de Janeiro

Ana Clara Benevides, de 23 anos, morreu na noite de sexta-feira (17) após passal mal durante o primeiro show da cantora norte-americana Taylor Swift, no Rio de Janeiro. A vítima era natural do Mato Grosso do Sul e estava cursando Psicologia na Universidade Federal de Rondonópolis.

Segundo amigos, Ana Clara desmaiou no início da apresentação, foi socorrida, mas morreu em decorrência de uma parada cardiorrespiratória. A organizadora do evento, Time For Fun (T4F), proibiu a entrada de garrafas de água no estádio e, na data, a sensação térmica no local beirava 60°C.

Serafim Abreu, CEO da T4F, definiu a morte de Ana Clara como uma “fatalidade” e destacou que foi a primeira “em mais de 40 anos de atuação” da empresa. O laudo preliminar apontou que a fã de Swift sofreu parada cardiorrespiratória após ter “pequenas hemorragias” no pulmão. A suspeita é de que a morte da jovem tenha sido causada pelo calor e pela insolação.

Maria Clara Lacerda é jornalista formada pela PUC Minas e apaixonada por contar histórias. Na Rádio de Minas desde 2021, é repórter de entretenimento, com foco em cultura pop e gastronomia.


Leia mais