Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Taylor Swift: T4F pede desculpas seis dias após morte de fã em show

Ana Clara Benevides morreu aos 23 anos após passar mal durante evento realizado no Engenhão

Serafim Abreu, empresário responsável pela T4F, se pronunciou sobre morte e problemas em show

Serafim Abreu, empresário responsável pela T4F, se pronunciou sobre morte e problemas em show

Instagram / Reprodução

O CEO da Time For Fun (T4F), empresa brasileira que gerencia a turnê da Taylor Swift no país, se pronunciou sobre a morte de Ana Clara Benevides e sobre queixas a respeito de outros problemas ocorridos durante os shows no Rio de Janeiro.

Serafim Abreu definiu a morte de Ana Clara como uma “fatalidade” e destacou que foi a primeira “em mais de 40 anos de atuação” da empresa. O laudo preliminar apontou que a fã de Swift sofreu parada cardiorrespiratória após ter “pequenas hemorragias” no pulmão. A suspeita é de que a morte da jovem tenha sido causada pelo calor e pela insolação.

Diferentemente do informado pela família Benevides nos dias que seguiram a morte de Ana Clara, Serafim Abreu afirmou que a empresa ofereceu assistência aos familiares de Ana Clara, sepultada há dois dias. “Coloco aqui, agora publicamente, a nossa disposição em prestar assistência no que for necessário, como já dissemos, diretamente para os membros da família e para o advogado que os representa, por telefone, por escrito, desde o ocorrido”.

Ainda no vídeo, o empresário disse que o “calor extremo” do último final de semana no Rio de Janeiro foi “sem precedentes”. Abreu admitiu que a T4F poderia ter tomado outras ações para contornar o impacto do calor, incluindo a permissão de entrada com água. A ação só foi autorizada após medida criada pelo ministro Flávio Dino.

O CEO da organizadora também informou que a “demora em realizar essa manifestação pública” se deu porque a empresa estava focada em “incorporar os aprendizados” que tiveram.

Serafim Abreu ainda relatou que “todo o setor” precisa repensar a atuação em grandes eventos “diante dessa nova realidade”, considerando as “mudanças climáticas”. O responsável pela T4F também pediu desculpas a “todos que não tiveram a melhor experiência possível” e assegurou a quem vai assistir aos shows de Taylor Swift em São Paulo que a empresa está “trabalhando para proporcionar uma noite emocionante e memorável”.

Calor e adiamento em cima da hora

Uma onda de calor atingia o país quando a cantora Taylor Swift desembarcou na capital fluminense para três apresentações, a primeira na sexta-feira (17), e as seguintes no sábado (18) e domingo (19). O primeiro show foi realizado, apesar da sensação térmica que beirava 60º. A apresentação seguinte foi adiada para segunda-feira (20) pelas “condições adversas meteorológicas”, e o show de domingo foi realizado normalmente.

A morte de Ana Clara foi confirmada poucas horas depois do fim da apresentação de sexta-feira. Taylor Swift realizou um pronunciamento durante a madrugada, lamentando a morte da fã e, no dia seguinte, através das redes sociais, a T4F publicou uma nota relatando o ocorrido e informando, “com muita tristeza”, o falecimento da jovem.

Fãs que estavam presentes nas apresentações de Swift no Rio de Janeiro também relataram outros problemas ignorados no pronunciamento de Serafim Abreu. Entre eles, vãos da estrutura do Engenhão foram tampados com tapumes. Também houve informações sobre fãs que sofreram queimaduras na estrutura metálica que protegia o gramado do Engenhão e que passaram mal pelo calor, revelaram que a equipe médica do local estava oferecendo Clonazepam para que “ficassem mais calmos”, conforme relatado pela influenciadora Bel Rodrigues.

Taylor Swift no Brasil

A “The Eras Tour” marca a primeira turnê trazida por Taylor Swift ao Brasil em mais de 17 anos de carreira. Após as três apresentações já realizadas no Rio de Janeiro, no Engenhão, a artista sobe ao palco do Allianz Parque, em São Paulo, para shows nesta sexta-feira (24), sábado (25) e domingo (26).

Maria Clara Lacerda é jornalista formada pela PUC Minas e apaixonada por contar histórias. Na Rádio de Minas desde 2021, é repórter de entretenimento, com foco em cultura pop e gastronomia.


Leia mais