Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Lutador de MMA suspeito de agredir médico em centro de saúde de BH é preso

A vítima ficou com o braço esquerdo quebrado, ferimentos no rosto e outros hematomas no corpo

O homem foi preso na última sexta-feira (24)

O homem foi preso na última sexta-feira

Imagens cedidas à Itatiaia

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) prendeu, na última sexta-feira (24), um homem de 29 anos, lutador de artes marciais, suspeito de agredir médicos no Centro de Saúde Santa Amélia, na região da Pampulha, após um desentendimento com funcionários pela demora do atendimento de sua esposa. O caso aconteceu no dia 6 deste mês.

A polícia reuniu imagens de segurança do centro de saúde que confirmaram os fatos. A PC representou pelos mandados de prisão temporária e de busca e apreensão, bem como o de quebra de dados telemáticos, que foram cumpridos pela 1ª Delegacia de Polícia Civil Venda Nova.

Leia também:

Os policiais realizaram buscas na casa do homem e apreenderam seu celular. Ele foi encaminhado à Delegacia de Plantão e, posteriormente, ao sistema prisional, onde fica à disposição da Justiça.

O que disse a prefeitura

Em nota, a Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) lamentou o ocorrido no Centro de Saúde Santa Amélia. Os profissionais agredidos foram prontamente acolhidos e foi acionado o Fluxo de Abordagem a Episódios de Violência, estratégia que faz parte do Plano de Segurança para unidades de Saúde, afirma a nota da prefeitura.

Sindicato repudia agressão

O Sindicato dos Médicos de Minas Gerais (Sinmed-MG), por meio de nota, repudiou a violência contra o médico e afirmou que prestará as orientações jurídicas ao profissional e que acionará todas as autoridades responsáveis pela segurança e fiscalização.

No documento, o Sinmed-MG também exigiu que sejam “garantidas pelos gestores condições dignas de trabalho e segurança adequada nas unidades de saúde, com retorno dos porteiros a todas as unidades de saúde e destaca que estará atento para que as medidas cabíveis sejam tomadas, a fim de garantir o cuidado e respeito aos profissionais de saúde”.

Relembre o caso

Um médico de 44 anos foi encaminhado para o Hospital Life Center, no bairro da Serra, região Sul de Belo Horizonte, após ser agredido e empurrado de uma escada pelo marido de uma paciente na tarde desta segunda (6), no Centro de Saúde Santa Amélia, na região da Pampulha.

Funcionários da unidade de saúde que conversaram contaram à Itatiaia que uma mulher esperava para ser atendida e reclamou da demora. Foi dito a ela que deveria esperar, pois havia uma ordem de prioridade. Nesse momento ela teria dito que chamaria o marido e que isso ‘não ficaria assim’. Esse homem então chegou ao local, muito agressivo e exigiu que a mulher fosse atendida naquele momento.

A vítima relatou à reportagem da Itatiaia que ficou com o braço esquerdo quebrado, outros hematomas e mais de um mês de afastamento. “Meu olho mal abre”, disse.

Ele ainda reclamou da falta de segurança no local. “A violência nas unidades de saúde está muito acentuada. A violência verbal e ameaças são diariamente. Nunca imaginei, com 20 anos de profissão, que passaria por algo assim”, relatou.

*Com informações de Renato Rios Neto, Clever Ribeiro, Larissa Ricci e Talyssa Lima

Formado em Jornalismo pelo UniBH, em 2022, foi repórter de cidades na Itatiaia e atualmente é editor dos canais de YouTube da empresa.
Leia mais