Ouça a rádio

Compartilhe

Fora da prisão, Elize Matsunaga diz acreditar que marido a perdoou:  'eu acredito na espiritualidade'

Elize foi condenada por matar a tiros o marido, Marcos Kitano Matsunaga, presidente da Yoki, em 2012

Elize foi condenada por matar o marido

Presa por matar, esquartejar e ocultar o cadáver do marido em 2012, Elize Matsunaga vai cumprir o restante da pena em liberdade.  Na saída da penitenciária de Tremembé, no interior de São Paulo, nessa segunda (30), Elize comemorou e disse acreditar que o marido a perdoou. 

“Infelizmente, não posso concertar o que passou, o erro que cometi. Eu estou tendo uma segunda chance. Eu acredito na espiritualidade, (acredito) que ele já tenha a me perdoado… Peço isso em minhas orações”, disse. 

Uma decisão da Justiça concedeu a liberdade condicional à assassina confessa de Marcos Matsunaga - herdeiro da indústria de alimentos Yoki.  

Após passar dez anos em regime fechado, ela deixou a prisão, no interior de São Paulo, acompanhada do advogado Luciano Santoro. 

Elize Matsunaga foi condenada, em 2016, a 19 anos e 11 meses de prisão pela morte de Marcos Matsunaga.  

Mas por ter confessado o crime, ela teve a pena reduzida para 61 anos e três meses.  

Leia Mais

Mais lidas

Ops, não conseguimos encontrar os artigos mais lidos dessa editoria

Baixar o App da Itatiaia na Google Play
Baixar o App da Itatiaia na App Store

Acesso rápido