Ouça a rádio

Compartilhe

Rio de Janeiro teve 424 denúncias de valas ligadas ao tráfico de drogas e às milícias, em 4 anos

Os dados são do Disque Denúncia

Rio de Janeiro teve 424 denúncias de valas ligadas ao tráfico de drogas e às milícias, em 4 anos

O estado do Rio de Janeiro registrou 284 denúncias de valas clandestinas em áreas sob controle de traficantes e outras 116 em regiões dominadas por milícias desde 2018. Os dados são do Disque Denúncia e forma publicados nesta segunda-feira (13) pelo site UOL.

Os números vêm a público dois meses após a publicação do especial "Mortes Invisíveis" pelo TAB. A reportagem do UOL revelou que 201 cadáveres foram encontrados em 41 valas clandestinas nos estados de Rio e São Paulo desde 2016.

Ao todo, o Disque Denúncia contabilizou 424 denúncias de valas clandestinas desde 2018. Autor do livro "Das 'Técnicas' de Fazer Desaparecer Corpos" (sobre valas clandestinas na região metropolitana do Rio), o sociólogo Fábio Araújo chamou a atenção para a quantidade de informes.

"Como um volume de denúncias de valas clandestinas desse nível não se transforma em um escândalo nacional capaz de mobilizar a sociedade e o poder público para dar uma resposta, para esclarecer o que tem se passado?", questionou ele.

O Disque Denúncia recebe e organiza informações repassadas por pessoas comuns à central telefônica do serviço. Os dados dependem de investigação policial para serem confirmados. Entretanto, ainda são raros os esforços das forças de segurança neste sentido.

Procurada pelo UOL, a assessoria de comunicação da Polícia Civil do Rio de Janeiro (PCRJ) não informou se houve investigações relacionadas a valas clandestinas nas localidades citadas no levantamento.

A matéria será atualizada assim que a PC enviar as informações solicitadas.

Leia Mais

Mais lidas

Ops, não conseguimos encontrar os artigos mais lidos dessa editoria

Baixar o App da Itatiaia na Google Play
Baixar o App da Itatiaia na App Store

Acesso rápido