Ouvindo...

Times

Mineiros na Copa do Brasil: o que esperar dos confrontos?

América terá o Internacional pela frente, Atlético vai enfrentar o Corinthians, enquanto Cruzeiro disputará vaga contra o Grêmio.

Sorteio na tarde desta terça-feira definiu os confrontos das oitavas de final da Copa do Brasil. Dois gaúchos estarão no caminho de equipes mineiras rumo à próxima fase, além de um time que reencontrará um ex-treinador.

O Galo vai encarar o Corinthians. O time de Coudet fará o primeiro jogo em casa, e definirá a vaga em São Paulo. Será o reencontro do clube com um ex-treinador, Luxemburgo, que há poucos dias assumiu o Timão.

O Atlético vive um momento melhor que o seu adversário. Nos últimos jogos foi possível ver evolução no trabalho de Eduardo Coudet, com um time mais agudo e com muito volume na criação de jogadas. Além disso, individualmente jogadores parecem estar encontrando sua melhor performance dentro da equipe, casos de Edenílson e Patrick.

O Corinthians está completamente instável após duas trocas de comando. Ainda não se sabe qual será o impacto real da chegada de Vanderlei Luxemburgo, que apesar da experiência, precisa provar que está atualizado com as tendências atuais do futebol.

São duas equipes com jogadores decisivos, acostumados com jogos grandes. Mas em termos de elenco e encaixe coletivo, vejo o Atlético superior ao Corinthians neste momento. Ainda sim, o time de Coudet precisará superar uma defesa adversária muito forte e experiente, além de lidar com a pressão da torcida rival no jogo de volta, na Neo Química Arena.

Em termos de tradição no torneio e retrospecto vencedor, nenhum duelo das oitavas de final é tão pesado como Cruzeiro x Grêmio. São 11 títulos em campo e dois times copeiros, que sabem como vencer torneios dessa natureza.

O time celeste vive o seu melhor momento em 2023 com a chegada do técnico Pepa. A mudança no esquema tático trouxe mais segurança defensiva ao time, e “acomodou” melhor os jogadores que o time tem a disposição. O Cruzeiro é uma equipe intensa, aguda, que marca em linhas altas e que parte em progressão ao gol sempre que tem a oportunidade.

Além do encaixe coletivo, o crescimento individual de alguns jogadores também é algo a se destacar. Bruno Rodrigues, Matheus Vital, Ramiro, Marlon, Willian, Richard... todos eles foram peças fundamentais nas últimas vitórias conquistadas pela Raposa.

O triunfo contra esse mesmo Grêmio no fim do mês passado, e a forma como o time celeste foi dominante durante boa parte daquele jogo, nos mostra que o Cruzeiro tem sim possibilidades de se classificar. Mas o confronto será equilibrado, com promessa de jogos decididos nos detalhes.

O time gaúcho tem um elenco mais recheado e, individualmente, mais jogadores decisivos. Além disso, a tendência é que a equipe esteja reforçada com atletas muito importantes para o técnico Renato Gaúcho e que não estavam à disposição no jogo pelo Brasileiro, como o lateral Reinaldo e o volante Pepê.

Ainda sim, neste momento, o Cruzeiro joga um futebol mais consistente do que o Grêmio.

Fechando a análise dos times mineiros, o América terá pela frente o Internacional. O Coelho vive momento delicado na temporada, com oscilação defensiva dentro dos jogos, dificuldade para transformar chances claras em gols, e muitos erros individuais.

Porém, o time de Vagner Mancini terá pela frente um adversário que também vive um temporada irregular, com altos e baixos. Essa inconstância pode ser um ponto a favor do América, que precisará ainda de Aloísio e Benítez em boa forma para brigar até o final pela vaga.

Os jogos de ida e volta das oitavas da Copa do Brasil acontecem ainda esse mês. Pensar em uma “classificação tripla” dos mineiros não é exagero, mas nenhum deles terá “vida fácil” para chegar nas quartas de final.

Nathália Fiuza é comentarista da Rádio Itatiaia e escreve diariamente aqui.
Leia mais