Ouça a rádio

Compartilhe

Por que o acordo do TSE com o Telegram é uma ótima notícia para as eleições no Brasil?

Depois de ser bloqueado pela Justiça, plataforma decidiu combater desinformação

Você se lembra que o Telegram chegou a ser bloqueado no Brasil no início deste ano? Pois é, desde dezembro do ano passado o Tribunal Superior Eleitoral fechou acordos com as principais plataformas de comunicação digital atuantes no Brasil –Twitter, TikTok, Facebook, WhatsApp, Google, Instagram, YouTube, LinkedIn, Kwai e Spotify –, no entanto, o aplicativo de mensagens russo nem respondia às solicitações da corte brasileira.

No entanto, após o bloqueio, a conversa avançou e no dia 17 de maio, a plataforma fechou acordo com a justiça eleitoral brasileira.

Em nota o TSE afirmou que “além de apoio técnico e inovações no produto para enfrentar a desinformação, a plataforma se comprometeu a apoiar o tribunal eleitoral na divulgação do canal para todos os usuários do Telegram no país”.

Listei para você o que, na prática, isso significa:

- Canal oficial do TSE no Telegram para divulgar informações sobre as eleições 2022;

- Suporte da empresa ao TSE para o desenvolvimento de um robô – para tirar dúvidas dos usuários sobre as eleições;

- Disponibilização de uma nova funcionalidade na plataforma para marcação de conteúdos falsos ou imprecisos.

- Promessa por parte do Telegram de abertura de investigação interna, em caso de denúncias de fake news, para verificar se os canais indicados violaram os termos de serviço e políticas da plataforma.

Uma excelente notícia para eleições que já prometem ser a mais disputada digitalmente da nossa história. Por isso, é fundamental que as ferramentas e as empresas de tecnologia apoiem o processo democrático brasileiro, oferecendo recursos que ajudem a garantir a normalidade do processo eleitoral.

Leia Mais

Zema

Depois de sinalização de nome de Simões para vice de Zema, parlamentares do PP se reúnem em Brasília

Eleições 2022

Ex-presidente Lula voltará ao Estado de Minas para oficializar a aliança com Alexandre Kalil

Serra do Curral

Tamisa, empresa autorizada a minerar na Serra do Curral, não tem registro no CREA

ALÉM DE SAFADÃO

Além de Safadão, outros famosos tiveram rompimentos polêmicos com seus empresários. Relembre! 

ELEIÇÕES 2022

MDB mineiro tem pré-candidato ao Senado, mas resiste à pressão por aliança com PSDB para o Governo

Acesso rápido