Ouvindo...

Times

Pizza, boatos e ameaça: veja denúncias contra mineira presa por stalkear médico

Família do profissional chegou a registrar 28 boletins de ocorrência contra a jovem de 23 anos, presa em Ituiutaba (MG); suspeita teria enviado 1,5 mil mensagens em apenas um dia

A prisão de uma jovem de 23 anos suspeita de stalkear um médico em Ituiutaba, no Triângulo Mineiro, viralizou nas redes sociais nas últimas horas e fez a história ser comparada com a da série ‘Bebê Rena’, da Netflix. Porém, os detalhes do caso mostram os riscos que a perseguição podem trazer à vida de uma família.

De acordo com um levantamento feito pela Itatiaia, a família do médico registrou, pelo menos, 28 boletins de ocorrência contra Kawara Welch. As acusações são muitas: ameaça, perseguição, lesão corporal, desobediência de decisão judicial e por aí vai. Kawara, por outro lado, registrou uma ocorrência contra a esposa do médico, acusando-a de agressão. A jovem alega ainda que sofreu ameaças de morte por ‘ter amizade com o médico’.

Pizza surpresa

A ocorrência mais curiosa foi registrada em fevereiro de 2022. Uma pizza foi enviada para a casa do médico. A situação gerou estranheza, já que eles não haviam encomendado a refeição. O médico ligou para o restaurante e descobriu que Kawara havia feito um pedido para ser entregue no endereço dele. Na pizza, os ingredientes formavam a frase ‘MEU GIGANTE TE AMO’. Para piorar: o pedido não estava pago.

Mensagens em série, fotos e ameaças

O médico, sua esposa e toda a sua família receberam diversas ameaças e uma série de mensagens e ligações. Kawara teria até mesmo enviado fotos dela. Mesmo após ser proibida pela Justiça de manter contato ou se aproximar do médico, ela o abordou no estacionamento do hospital, fez ameaças e disse que ‘se ele não ficasse com ela, não ficaria com mais ninguém’.

A perseguição envolveu familiares e outras pessoas do círculo social de Kawara. Uma amiga dela marcou uma consulta com o doutor só para poder entregar uma carta dela. No fim de 2021, ela chegou a ser presa por stalking após os policiais montarem uma verdadeira operação para detê-la, mas lea foi solta após pagar fiança.

Em 2022, antes de enviar a pizza, Kawara passou a chantagear a família do médico. Caso ele não pagasse os R$ 23 mil que a jovem devia a um advogado, ela começaria a espalhar boatos pela cidade, dizendo que ele estaria sendo traído pela esposa e que o médico não seria pai do próprio filho.

Boatos e grupos no WhatsApp

Como o valor não foi pago, Kawara cumpriu sua promessa e passou a mandar mensagens para pessoas próximas do médico. Ela chegou a criar mais de 30 grupos de WhatsApp em apenas um dia, colocando amigos do médico nele e espalhando os boatos. Até os amigos do doutor começaram a temer pela própria vida.

Leia também

‘Bebê Rena’ mineira

Kawara Welch foi presa no dia 8 de maio, na sala de aula de uma faculdade. A jovem, que se diz artista plástica nas redes sociais, é acusada de crime de stalking contra um médico de Ituiutaba, no Triângulo Mineiro. Kawara Welch teria começado a alimentar uma obsessão pelo médico após uma consulta e tinha a expectativa de ter um relacionamento amoroso com ele. CLIQUE AQUI para saber mais sobre o caso.

O que é stalking?

De acordo com a lei 14. 132 de 31 de março, do art. 147-A ao Código Penal, o crime de perseguição - Stalking - é quando uma pessoa persegue alguém, por qualquer meio, seja por mensagens ou pessoalmente. A pena varia de seis meses a dois anos de prisão, além de multa.


Participe dos canais da Itatiaia:

Jornalista formado pela UFMG, com passagens pela Rádio UFMG Educativa, R7/Record e Portal Inset/Banco Inter. Colecionador de discos de vinil, apaixonado por livros e muito curioso.
Enzo Menezes é chefe de reportagem do portal da Itatiaia. Formado em jornalismo pela Fumec, tem pós-graduação em Poder Legislativo e Políticas Públicas pela Escola do Legislativo da ALMG. Foi produtor e coordenador de produção da Record e repórter do R7 e de O Tempo
Leia mais