Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Belo Horizonte confirma primeira morte por chikungunya em 2024; veja dados da dengue

Prefeitura afirma que capital tem mais de 6 mil casos de dengue e sete óbitos causados pela doença

Belo Horizonte confirmou, nesta sexta-feira (23), a primeira morte causada pela chikungunya no ano de 2024. A doença é transmitida pelo mosquito Aedes aegypti, o mesmo responsável pela dengue e zika. Segundo o balanço divulgado hoje pela prefeitura, o óbito foi registrado em janeiro e confirmado apenas agora. Além desta morte, a capital mineira confirmou outros 452 casos de chikungunya.

O número de casos confirmados de dengue cresceu 70% em uma semana, passando de 3.718 na última sexta-feira (16) para 6.338 nesta sexta (23). Já o número de mortes causadas pela doença subiu de cinco para sete. Outros 23.923 casos suspeitos de dengue ainda são investigados pela equipe de saúde da prefeitura. A capital também investigou e descartou dois casos suspeitos de zika.

Confira a distribuição de casos confirmados da dengue por regionais de Belo Horizonte:

  • Barreiro: 1036 casos confirmados
  • Venda Nova: 941 casos confirmados
  • Nordeste: 902 casos confirmados
  • Oeste: 873 casos confirmados
  • Centro-Sul: 862 casos confirmados
  • Noroeste: 557 casos confirmados
  • Norte: 393 casos confirmados
  • Leste: 357 casos confirmados
  • Pampulha: 237 casos confirmados
  • Ignorado*: 180 casos confirmados

(Matéria em atualização)

Leia também

Quais são os sintomas da dengue?

O quadro sintomático da dengue inclui, segundo o Ministério da Saúde:

  • Febre alta (maior que 38ºC);
  • Dor no corpo e nas articulações;
  • Dor atrás dos olhos;
  • Mal-estar;
  • Falta de apetite;
  • Dor de cabeça;
  • Manchas vermelhas no corpo;

Além desses sintomas, o Ministério de Saúde recomenda que as pessoas estejam atentas aos sinais de alerta e de agravamento do quadro, que podem levar a choque grave e até morte. Os sinais de alarma são os seguintes:

  • Dor abdominal intensa e contínua;
  • Vômitos persistentes;
  • Acúmulo de líquidos;
  • Letargia ou irritabilidade;
  • Aumento progressivo do hematócrito;
  • Sangramento de mucosa.

Participe do canal da Itatiaia no Whatsapp e receba as principais notícias do dia direto no seu celular. Clique aqui e se inscreva.

Jornalista formado pela UFMG, com passagens pela Rádio UFMG Educativa, R7/Record e Portal Inset/Banco Inter. Colecionador de discos de vinil, apaixonado por livros e muito curioso.
Leia mais