Ouvindo...

Times

Polícia Civil vai investigar pichação nazista em escola de Contagem

Prefeitura de Contagem informa que não há previsão para volta às aulas

A Polícia Civil de Minas Gerais abriu investigação para apurar a depredação e as pichações de símbolos nazistas registradas na Escola Municipal José Silvino Diniz, em Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), nesta terça-feira. As aulas foram suspensas e, conforme a prefeitura da cidade, não há previsão para a retomada normal das atividades.

Leia também: Saiba como funciona o ‘Bully’, jogo citado nas pichações em escola de Contagem

“A perícia oficial foi acionada para realizar os levantamentos de praxe que irão subsidiar a investigação, a qual tramita a cargo da 3ª Delegacia de Polícia Civil do município”, destaca nota da Polícia Civil.

Moradores da região dizem que o ato seria parte de um ‘jogo’ de rede social que tem como última etapa atirar contra alunos na escola. Alunos do 9º ano são suspeitos de cometer os crimes.

A instituição, que fica no bairro Solar da Madeira, teve a sala da diretoria, banheiros e o pátio pichados com frases que citam bullying e até referências ao nazismo. Cadeiras e mesas também foram quebradas e espalhadas pelo pátio. ‘Me humilha agora, diretora (sic)’, diz uma das frases.

“Nós nos solidarizamos com a escola, é um absurdo tudo que aconteceu. Agora, a secretaria tem se empenhado para promover a segurança da escola, colocando câmeras para monitoramento e o caso já foi passado para a Guarda Municipal, para a Polícia Militar e para o serviço de inteligência”, disse Tereza Cristina de Oliveira, assessoria da Secretaria Municipal de Educação de Contagem.

Tereza Cristina confirmou ainda que não há previsão para o retorno das atividades. “Vai depender de uma avaliação do dano que foi causado para verificar o retorno às aulas presenciais”, explicou.

A secretária disse ainda que funcionários e professores estão abalados. “vamos dar esse apoio à comunidade e auxiliar no reparo aos danos. Tudo será reposto na escola”, garantiu.

Outra escola

A Prefeitura de Contagem também confirma que a Escola Municipal Professora Maria Martins, localizada no bairro Tropical, teve vidros quebrados e câmeras de segurança furtadas. Não há confirmação de ligação entre as ocorrências.

Formou em jornalismo pela PUC Minas e trabalhou como repórter do caderno de gerais do jornal Estado de Minas. Na Itatiaia, cobre principalmente Cidades, Brasil e Mundo.
Jornalista formado pela Newton Paiva. É repórter da rádio Itatiaia desde 2013, com atuação em todas editorias. Atualmente, está na editoria de cidades.
Leia mais