Ouvindo...

Times

Pesquisador brasileiro descobre manuscrito mais antigos sobre a infância de Jesus

Parte desses documentos, escritos em línguas que não são mais faladas, como o latim e o grego antigo, passaram despercebidos na biblioteca da Universidade de Hamburgo

Um grupo de pesquisadores, entre eles um brasileiro, descobriu na Alemanha o manuscrito mais antigo que fala sobre a infância de Jesus. O professor brasileiro Gabriel Nocchi Macedo e papirologistas do Instituto de Cristianismo e Antiguidade integrou o time.

Conforme o UOL, o manuscrito tem cerca de 13 linhas e é uma cópia do Evangelho de Tomé, que não está na Bíblia. Parte desses documentos, escritos em línguas que não são mais faladas, como o latim e o grego antigo, passaram despercebidos na biblioteca da Universidade de Hamburgo.

Leia também

“Por acidente, quase, por sorte, estávamos olhando fotos dos papiros da Universidade de Hamburgo, que foi digitalizada, e encontramos o papiro, lemos o texto (que está escrito em grego antigo) e identificamos como uma passagem sobre a vida de Jesus”, disse ao G1.

Leia também: Brasileiro pode ter descoberto novo planeta dentro do sistema solar, diz estudo
Descoberta: Cupuaçu foi ‘criado’ pelos índios há mais de 5 mil anos; entenda

Documento relata um milagre que Jesus Cristo teria realizado quando criança. O menino estava em um lago e moldou 12 pardais com barro . Seu pai, José, teria o repreendido por estar em atividades no sábado sagrado. Com cinco anos, ele teria batido palmas e dado vida aos pássaros.

Gabriel e a equipe publicaram suas descobertas na revista Zeitschrift für Papyrologie und Epigraphik. Ele é de Porto Alegre, mas se mudou para a Bélgica, onde estudou letras clássicas e se especializou em papirologia.


Participe dos canais da Itatiaia:

A Rádio de Minas. Tudo sobre o futebol mineiro, política, economia e informações de todo o Estado. A Itatiaia dá notícia de tudo.
Leia mais