Ouvindo...

Times

Polícia Civil do RJ investiga ‘sumiço’ de advogada que investe em criptomoedas

Anic Herdy está desparecida desde o dia 29 de fevereiro; ela foi vista pela última vez em Petrópolis

A Polícia Civil do Rio de Janeiro a partir da Delegacia Antissequestro (DAS) investiga o desaparecimento da advogada Anic de Almeida Peixoto Herdy, de 55 anos. Ela está sumida desde o dia 29 de fevereiro, quando estava em Petrópolis, no Rio de Janeiro.

A mulher é esposa do professor Benjamim Cordeiro Herdy, de 78 anos, herdeiro de um complexo educacional em Duque de Caxias, responsável pela Unigranrio.

Em entrevista ao portal ‘O Dia’, Deywson Chermont, amigo da família, comentou o desaparecimento. “O carinho da Anic com o Benjamin e com os filhos era sempre alegre e espontâneo. Espero que a encontre e que o responsável por isso seja preso. Muito triste o que eles estão vivendo. [Benjamin] deve estar sofrendo muito com tudo isso”, afirmou.

Leia também

Desde o sumiço, familiares e amigos de Anic estão a procura da advogada.

Motivo do sequestro

Uma das teorias sobre o paradeiro de Anic aponta que ela teria sido sequestrada por causa de seus investimentos no mercado de criptomoedas. As autoridades chegaram a deter Lourival Corrêa Netto, um técnico de informática que pode ter envolvimento com o sequestro.

O homem negou ter participado de qualquer ação envolvendo o sumiço de Anic. Ele é amigo da família e trabalha na casa da advogada há cerca de três anos. Lourival foi responsável por instalar câmeras de segurança na casa em que ela morava com o marido, em Teresópolis.


Participe dos canais da Itatiaia:

Ana Luisa Sales é jornalista formada pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Na Itatiaia desde 2022, já passou por empresas como ArcelorMittal e Record TV Minas. Atualmente, escreve para as editorias de cidades, saúde e entretenimento
Leia mais