Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Motorista de app diz à polícia que ficou sete minutos sozinho com ‘Tio Paulo’ e que idoso estava vivo

Segundo a polícia, outro rapaz foi ouvido e também disse que Paulo Braga estava vivo quando retirou ele da cama; perícia diz que não é possível definir se o idoso estava vivo ou não em agência bancária

O caso sobre o Tio Paulo, idoso de 68 anos, levado por Érika de Souza Vieira Nunes, de 42 anos, para sacar um empréstimo em um banco na última terça-feira (16), em Bangu, Zona Oeste do Rio de Janeiro, ainda gera diversas repercussões. Em depoimento, o motorista de aplicativo que transportou Érika e o Paulo Roberto Braga, disse que o homem estava vivo durante o trajeto.

“Ele chegou a segurar na porta do carro”, disse o motorista em depoimento à polícia. Ainda de acordo com ele, o episódio aconteceu no momento do desembarque do veículo, no estacionamento do shopping. Em seguida, Érika o colocou em uma cadeira de rodas.

Segundo o motorista, o idoso e a mulher não foram deixados na agência bancária, porque o acesso de veículos é proibido no local e então, encerrou a corrida no shopping.

O motorista afirmou ainda que a corrida foi acionada por volta das 12h26 da terça-feira (16) e que ao chegar no local, Érika estava aguardando no potão da casa com o idoso. Ele contou, também, que no caminho chegou a questionar a mulher como ela faria para descer com Paulo Roberto aquando chegasse no destino. No entanto, a cuidadora alegou que pegaria uma cadeira de rodas da agência bancária para se deslocar com o idoso.

O motorista afirmou ainda que chegou a ficar sete minutos sozinho com o idoso no carro aguardando a mulher voltar com a cadeira de rodas até o estacionamento.

Quem também prestou depoimento, foi um outro homem que ajudou a colocar o idoso no carro. Este segundo rapaz, seria mototaxista e conhecia Érika e Paulo. Ele confirmou, ainda, que o homem estava vivo ao ser colocado no carro.

“Quando entrei na casa, Paulo estava deitado na cama. Peguei Paulo pelos braços com a ajuda de Erika, e o levei até dentro do carro. Consegui perceber que ele ainda respirava e tinha forças nas mãos”, contou o mototaxista, em depoimento à polícia ao qual o Globo teve acesso.

Causa da morte

A causa da morte de Paulo Roberto Braga, de 68 anos, segundo o documento do Instituo Médico Legal (IML), foi broncoaspiração do conteúdo estomacal e falência cardíaca. Segundo a conclusão do perito, “não há elementos seguros para afirmar, do ponto de vista técnico e científico, se o Sr. Paulo Roberto Braga faleceu no trajeto ou interior da agência bancária, ou que foi levado já cadáver à agência bancária”.

Repercussão internacional

A notícia chocante, foi destaque nos jornais dos nossos vizinhos, como Argentina, Portugal, Reino Unido, França e até a Austrália. O site Times Of India relembrou, também, que o caso brasileiro é bem parecido a um ocorrido no ano passado na Irlanda. Por lá, dois homens, Declan Haughney e Gareth Coakley, levaram um corpo até uma estação de correios para sacar a pensão da vítima. Ambos foram condenados a dois anos e 18 meses de prisão.

Do outro lado do mundo, a notícia brasileira chegou até uma rádio nos Estados Unidos, que explicou a situação inusitada para milhares de ouvintes da região de Tulsa, em Oklahoma.

Já na França, o Le Parisien explica sobre o caso e analisa sobre o tempo em que Érika pode ficar, presa. Ela é acusada de tentativa de furto mediante fraude e vilipêndio a cadáver, e segundo o jornal, pode pegar até 13 anos de cárcere.

Veículos de Portugal, como o Diário de Notícias e o CM Jornal, explicam a história do ‘tio Paulo’ como algo digno de filme. Na Austrália, o, Perth Now, classifica as imagens como ‘horríveis’. A Alemanha repercutiu a situação do golpe no Tag24, que chama a cena de ‘perturbadora’. Na Arábia Saudita, o jornal MZ também destacou o caso. A tentativa de golpe também aparece comentada em fóruns da Polônia.

Leia também


Participe dos canais da Itatiaia:

Formada em jornalismo pelo Centro Universitário de Belo Horizonte (UniBH), já trabalhou na Record TV e Rede Minas. Atualmente é repórter multimídia da Itatiaia. Comunicativa e ligada as redes sociais, entretenimento e cidades.
Leia mais