Ouvindo...

Times

Miliciano Zinho é levado a Bangu 1 após se entregar às autoridades

Criminoso mais procurado do estado, ele está em uma unidade de segurança máxima, em ala com outros milicianos

Já está na Penitenciária Laércio da Costa Pelegrino, em Bangu 1, na Zona Oeste do Rio, o miliciano Luiz Antônio da Silva Braga, o Zinho, bandido mais procurado do estado, que foi preso na véspera de Natal. O criminoso está em uma unidade de segurança máxima, numa ala com outros milicianos.

Quem é Zinho, miliciano mais procurado do Rio que se entregou à PF

Zinho foi preso na tarde desse domingo (24), após se entregar à sede da Polícia Federal, na Praça Mauá, Zona Portuária do Rio. A prisão do criminoso foi negociada entre seus defensores, a Polícia Federal e a Secretaria de Segurança Pública do Estado do Rio de Janeiro. Zinho, que possui pelo menos 12 mandados de prisão, comanda a maior milícia que atua na Zona Oeste da capital fluminense. Foragido desde 2018, ele ordenou as recentes ações criminosas que pararam a Zona Oeste da cidade, e terminaram com 35 ônibus incendiados.

A prisão de Zinho foi comemorada pelo governador do estado, Cláudio Castro. Em um comunicado divulgado pelo governo à imprensa, Castro classifico o miliciano como o “inimigo número 1 do Rio”

— Essa é mais uma vitória das polícias e do plano de segurança, mas da sociedade. A desarticulação desses grupos criminosos com prisões, apreensões e bloqueio financeiro e a detenção desse mafioso provam que estamos no caminho certo — afirmou o governador.

Antes de ser levado ao presídio de segurança máxima, Zinho passou pelo Instituto Médico Legal (IML) para exames de corpo de delito e seguiu para o Presídio José Frederico Marques, em Benfica, na Zona Norte do Rio.

Diana Rogers tem 34 anos e é repórter correspondente no Rio de Janeiro. Trabalha como repórter em rádio desde os 21 anos e passou por cinco emissoras no Rio: Globo, CBN, Tupi, Manchete e Mec. Cobriu grandes eventos como sete Carnavais na Sapucaí, bastidores da Copa de 2014 e das Olimpíadas em 2016.
Leia mais