Ouvindo...

Times

Município do Sul de Minas investe na produção de bananas; saiba qual

Produtores têm escoado a produção via Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae) e recebido apoio técnico da Emater-MG

Pequenos produtores de Itanhandu, no Sul de Minas, estão investindo na cultura da banana como alternativa de renda. O segmento agro do município é baseado na pecuária leiteira e no cultivo do milho para produção de silagem. Mas o plantio da fruta vem ganhando espaço, principalmente para o abastecimento do mercado local.

Os bananais estão concentrados na comunidade rural Serra dos Noronhas. Segundo a Emater-MG, a produção anual da fruta no município é de aproximadamente 72 toneladas. “A banana é vendida por meio de delivery, na feira livre e no mercado local. Há também o Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae)”, explica o técnico da Emater no município, Edson Gualberto Fonseca.

Para quem não sabe, o Pnae é um importante meio de comercialização de produtos da agricultura familiar para a alimentação de alunos nas escolas públicas municipais e estaduais.

Edson Fonseca conta que a demanda pela fruta é muito grande e que boa parte da produção vem de outros municípios. Por isso, existe boa perspectiva para o aumento da área plantada em Itanhandu. “Queremos que a produção local atenda a demanda do município. É uma cultura de fácil manejo, com baixo custo de manutenção. Além disso, existem áreas para plantio que não estão sendo aproveitadas para outras culturas”, diz.

O trabalho da Emater-MG para incentivar a produção de banana envolve a mobilização dos produtores para venda da fruta para as escolas públicas, por intermédio do Pnae. Além disso, a empresa está organizando, junto com a prefeitura, a compra conjunta de três mil mudas, que serão doadas para os agricultores.

Circuito Frutificaminas começa no próximo dia 25

A capacitação também faz parte das ações para o aumento da produção de banana em Itanhandu. Na próxima terça-feira (25), a Emater-MG realizará no município uma das etapas do Circuito Frutificaminas. Considerado o maior evento da fruticultura mineira, ele promove palestras técnicas com especialistas, em diferentes polos de produção do estado.

Na etapa de Itanhandu, serão abordadas as técnicas de plantio de mudas e também os tratos culturais. “Como é um bairro de produtores onde trabalhamos com a agroecologia, iremos utilizar produtos naturais. O principal é o controle de doenças e pragas, que já atingem plantios em todo o país, como a broca da bananeira e o mal de sigatoka”, explica Edson Fonseca

Além dos assuntos ligados à bananicultura, o Circuito Frutificaminas em Itanhandu também irá tratar da produção de biofertilizantes e do cultivo de uva. As inscrições são gratuitas e devem ser feitas no local. O evento será realizado na comunidade de Serra dos Noronhas, a partir das 8h30.

Somos o 4º maior produtor do mundo

O Brasil é o quarto maior produtor de banana do mundo, atrás apenas da Índia, China e Indonésia, e destina praticamente toda a sua colheita para o mercado interno, exportando apenas 1%.

Por ano, o setor fatura R$ 13,8 bilhões, sendo a banana a fruta mais produzida no Brasil, atrás somente da laranja, segundo dados do Ministério da Agricultura.

(*) Com informações da Emater-MG.

Leia também


Participe dos canais da Itatiaia:

Maria Teresa Leal é jornalista, pós-graduada em Gestão Estratégica da Comunicação pela PUC Minas. Trabalhou nos jornais ‘Hoje em Dia’ e ‘O Tempo’ e foi analista de comunicação na Federação da Agricultura e Pecuária de MG.



Leia mais