Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

No Vitória, Carpini terá que encontrar soluções rápidas com elenco limitado

Treinador foi anunciado pelo Leão nesta terça-feira (14), logo após a demissão de Léo Condé

Calhou de Thiago Carpini deixar o conforto de suas “férias” na Europa para assumir o Vitória. Anunciado pelo Rubro-Negro baiano nesta terça-feira (14), o treinador chegará, nesta semana, em um ambiente de pressão que exige soluções rápidas, mesmo diante das limitações do elenco.

Soluções essas que nem mesmo Léo Condé, o homem que assina os títulos da Série B de 2023 e do Campeonato Baiano de 2024, encontrou no curto espaço de cinco jogos que foi disponibilizado para ele na Série A do Campeonato Brasileiro.

Com apenas um ponto conquistado, o Leão está afundado na zona de rebaixamento da competição, na 18ª posição.

Diferente do que viveu no São Paulo, Carpini terá de lidar com um grupo que está longe de ser o ideal para a elite do futebol nacional. O detalhe é que, mesmo com a qualidade do Tricolor Paulista, o técnico não conseguiu cumprir as expectativas e foi demitido após 18 jogos.

Fracassos no mercado

Dos 24 jogadores contratados pela diretoria do Vitória para a temporada, apenas três foram “titulares incontestáveis” sob Condé: PK, Willian Oliveira e Alerrandro.

Dentre os reforços mais recentes, também caíram rápido nas graças da torcida o lateral-direito Willean Lepo e o centroavante Janderson. No entanto, talvez apenas PK e Willian sejam mais certezas do que incógnitas neste momento.

Luiz Adriano, Daniel Júnior e Jean Mota, contratações que geraram grande expectativa, ainda não corresponderam.

A não ser que o Vitória encontre grandes oportunidades entre jogadores sem contrato no mercado, novos reforços só poderão ser anunciados em julho, quando se abrirá uma nova janela de transferências da Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

Vale lembrar que dois atletas trazidos pelo Leão já deixaram o clube: os atacantes Luan, ex-Grêmio e Corinthians, e Caio Dantas, hoje no Guarani.

Outros, como o zagueiro Zapata, o lateral Raúl Cáceres e o atacante Eryc Castillo, não agradaram a diretoria e dificilmente terão novas oportunidades com a camisa rubro-negra.

Torcida insatisfeita?

Carpini também terá trabalho para conquistar a torcida do Vitória, que se mostrou insatisfeita com a demissão de Léo Condé. De acordo com enquete disponibilizada pelo GE, 78% dos torcedores do Leão não concordam com a saída do treinador.

A tendência é que o primeiro encontro do novo comandante com o Barradão ocorra no próximo sábado (18), às 16h (de Brasília), contra o Atlético-GO, pela 7ª rodada da Série A.

O jogo é visto como crucial para o time conseguir um respiro na luta contra o rebaixamento, já que o Dragão é concorrente direto nesta disputa. Não vencer significaria aumentar a crise e pode gerar uma rejeição ainda maior, mesmo que o tempo até lá seja curto.

Falta de experiência na Série A

Outro fator que gera dúvidas sobre a contratação de Carpini é que, assim como Condé, ele tem uma experiência mínima na Série A. Em 2024, comandou dois jogos pelo São Paulo, contra Fortaleza e Flamengo, e só.

Antes de chegar ao Tricolor Paulista, o profissional comandou equipes como Guarani, Oeste, Inter de Limeira, Santo André, Ferroviária e Água Santa.

Seu grande trabalho foi no Juventude, quando terminou a Série B de 2023 com o vice-campeonato, com 65 pontos. O título só não veio por causa do Vitória de Léo Condé, que somou sete pontos a mais.

De qualquer forma, clube e torcedores precisam se apegar à mudança de alguma forma. Afinal, as chances de permanecer na Série A passam pela necessidade de dar certo.

Leia também


Participe dos canais do Itatiaia Esporte:

Nuno Krause é correspondente da Itatiaia na região Nordeste. Formado pela Universidade Federal da Bahia (UFBA), acumula passagens por Bahia Notícias, Jornal A TARDE e Rádio Salvador FM. Atua no jornalismo esportivo desde 2019.
Leia mais