Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Dirigente revela ‘cidade anestesiada’ após time modesto eliminar gigante da Série A

Sousa-PB fez história ao eliminar o Cruzeiro e se classificar pela primeira vez à segunda fase da Copa do Brasil

A enorme façanha do Sousa-PB, pela primeira vez na sua história classificado à segunda fase da Copa do Brasil, fez o torcedor do clube ficar em êxtase. Após eliminar o Cruzeiro com a vitória por 2 a 0, no estádio Marizão, o time paraibano mudou a rotina da pacata cidade onde está radicado, no interior da Paraíba.

Distante 435 quilômetros da capital João Pessoa, o município de Sousa tem quase 68 mil habitantes, de acordo com o Censo de 2022, realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). E o feito do Dino foi muito importante para a região.

O presidente do Sousa-PB, Aldeone Abrantes, revelou que recebeu inúmeras ligações e mensagens telefônicas no dia seguinte à vitória em cima do hexacampeão da Copa do Brasil.

“A quantidade de ligação de telefone, de áudios, é como se a cidade tivesse anestesiada. Para falar a verdade, pouca gente acreditava que poderíamos vencer o Cruzeiro, isso é inegável. A felicidade é dobrada”, revelou Abrantes, à Itatiaia.

O grande feito rendeu aos Sousa-PB uma premiação como parte da cota pela equipe ter avançado à segunda fase da competição, além do valor pela participação no torneio.

A quantia a ser paga ao Sousa-PB será de R$ 1,7 milhão, sem os descontos dos impostos. Só por ter eliminado o Cruzeiro, o time paraibano vai embolsar quase R$ 950 mil.

“Quando você vence um obstáculo que você acha que é quase impossível, a comemoração é dobrada. Como se tivesse a vitória sido um processo natural das coisas. A cidade está totalmente anestesiada, felicidade, sorrisos de canto a canto. Uma paz reinando, como há muito tempo a gente não vê na cidade de Sousa”, disse.

Bicho para os jogadores

A histórica classificação em cima do Cruzeiro vai movimentar a economia do município de Sousa. O clube destinará parte da premiação paga pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

“Pagamos R$ 200 mil para os meninos (jogadores), para o elenco inteiro. Não dá um salário do jogador do Cruzeiro. Coloca mais R$ 200 mil na conta, que fecha a folha de pagamento, vamos pagar amanhã (sexta-feira). É mais dinheiro na economia da cidade aqui”, concluiu.

Leia também

Participe do canal da Itatiaia no WhatsApp e receba as principais notícias do dia direto no seu celular. Clique aqui e se inscreva.

Guilherme Piu é jornalista esportivo com experiência multiplataforma: digital, revista, rádio e TV. Tem dois livros publicados e foi premiado em festivais de cinema no Brasil e no exterior, dentre eles o Cinefoot. Cobriu grandes eventos, como Copa do Mundo, Olimpíada, Copa América e torneios de futebol. Passou por Hoje em Dia, Uol e Revista Placar.
Leia mais