Ouvindo...

Times

Seleção não perdia dois jogos seguidos desde 7 a 1 e fracasso na Copa de 2014

Derrota para a Colômbia, nesta quinta (17), foi a segunda nas Eliminatórias para 2026; em 2014, time emendou tropeços na trágica semifinal e no 3º lugar

“Virou passeio” talvez seja o bordão do narrador Galvão Bueno que ficou marcado na memória dos brasileiros após a goleada de 7 a 1 sofrida para a Alemanha na semifinal da Copa do Mundo de 2014, em 8 de julho daquele ano, no Mineirão. Foi a pior derrota da história do Brasil, emendada por outro insucesso na disputa do terceiro lugar daquele Mundial, um 3 a 0 contra a Holanda, em Brasília.

Mais de nove anos depois, o Brasil voltou a ser derrotado em dois jogos seguidos, algo que não acontecia desde a trágica sequência de Alemanha e Holanda. Ainda não virou passeio, mas as vitórias do Uruguai, 2 a 0 em Montevidéu, em outubro, e da Colômbia nesta quinta-feira (16), 2 a 1 em Barranquilla, deixaram a Seleção na quinta colocação das Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2026, após cinco rodadas.

Difícil perder

Depois que Luiz Felipe Scolari deixou a Seleção ao fim da Copa de 2014, quatro treinadores comandaram o Brasil: Dunga, Tite, o interino Ramon Menezes e, agora, Fernando Diniz. O técnico do Fluminense não é chamado de interino, mas guarda lugar para o italiano Carlo Ancelotti, com quem a CBF tem apalavrado acordo a partir de junho de 2024.

Entre o segundo semestre de 2014, pós Mundial, e o fim da Copa do Mundo de 2022, no Catar, com Dunga e Tite, o Brasil fez 109 jogos, com 78 vitórias, 20 empates e 11 derrotas. Em 2016, 2017, 2018, 2021 e 2022 a Seleção só perdeu uma vez em cada temporada.

Em 2023, com Ramon Menezes em três partidas, entre março e junho, e Diniz com cinco, entre setembro e novembro, já foram quatro derrotas: 2 a 1 para Marrocos e 4 a 2 para Senegal, em amistosos, e que não só não bateu a marca de 2014 porque teve uma vitória de 4 a 1 sobre o Guiné entre elas. E, agora, os tropeços frente Uruguai e Colômbia.

O retrospecto ano a ano do Brasil após a Copa do Mundo de 2014:

  • 2014 (pós-Copa) - 6 jogos/6 vitórias

  • 2015 - 14J - 10V - 2E - 2D

  • 2016 - 14J - 8E - 3E - 1D

  • 2017 - 11J - 7V - 3E - 1D

  • 2018 - 15J - 13V - 1E - 1D

  • 2019 - 16J - 8V - 6E - 2D

  • 2020 - 4J - 4V (temporada curta por causa da pandemia de Covid-19)

  • 2021 - 16J - 12V - 3E - 1D

  • 2022 - 13V - 10V - 2E - 1D

  • 2023 - 8J - 3V - 1E - 4D

A pior sequência sem ganhar foi em 2019, com cinco jogos na seca. Mas nem assim ocorreram duas derrotas seguidas:

  • Brasil 2 x 2 Colômbia - 6/9/2019 - amistoso

  • Brasil 0 x 1 Peru - 10/9/2019 - amistoso

  • Brasil 1 x 1 Senegal - 10/10/2019 - amistoso

  • Brasil 1 x 1 Nigéria - 13/10/2019 - amistoso

  • Brasil 0 x 1 Argentina - 15/11/2019 - amistoso

Na próxima terça-feira, o Brasil terá pela frente a Argentina, às 21h30 (de Brasília), no Maracanã, no Rio, pela sexta rodada das Eliminatórias.

Formado em jornalismo pela PUC-Campinas em 2000, trabalhou como repórter e editor no Diário Lance, como repórter no GE.com, Jornal da Tarde (Estadão), Portal IG, como repórter e colunista (Painel FC) na Folha de S. Paulo e manteve uma coluna no portal UOL. Cobriu in loco três Copas do Mundo, quatro Copas América, uma Olimpíada, Pan-Americano, Copa das Confederações, Mundial de Clubes, Eliminatórias e finais de diversos campeonatos.
Leia mais