Ouvindo...

Times

Rafinha comenta chance de Ancelotti na Seleção: ‘Tem que ser um brasileiro’

Lateral-direito do São Paulo rasgou elogios ao técnico italiano, mas revelou uma opinião contrária à decisão

Lateral-direito do São Paulo, Rafinha foi o convidado do ''Boleiragem’’, programa do Sportv, que foi ao ar na noite dessa segunda-feira (23). Questionado sobre a situação da Seleção Brasileira, o jogador de 38 anos surpreendeu ao falar suas expectativas quanto a chegada do italiano Carlo Ancelotti.

“Minha opinião pode ser contra a de muita gente, mas tem que ser um treinador brasileiro. Minha opinião vai ser sempre essa, a tradição, por ser o país do futebol, sempre teve grandes seleções, pentacampeão, e com treinador brasileiro. Agora, porque perdeu a Copa, não tem bons resultados, tem que vir um estrangeiro. Sou a favor de um treinador brasileiro” comentou.

Apesar da preferência, Rafinha rasgou elogios ao atual técnico do Real Madrid, com quem já conviveu na Alemanha. “Quem sou eu para falar do Ancelotti, do currículo dele, do jeito dele de trabalhar? Trabalhamos juntos no Bayern de Munique juntos, fomos campeões, tive a oportunidade de jogar muitas partidas com ele no comando”, relembrou.

"É um treinador da escola antiga, do futebol italiano, já trabalhou com muitos jogadores. Tem aquele estilo paizão de comandar, como o Dorival, que preza muito pelo bom ambiente. Muito bom treinador, dispensa comentários. Os times que ele pegou também, só grandes, com “matéria-prima” boa. Tenho o maior respeito, sou suspeito de falar”, completou.

Mas a grande dúvida sobre o assunto é: Ancelotti vem ou não para a Seleção Brasileira? “Eu queria perguntar (se já está acertado), mas ainda não tive coragem”, disse Rafinha sobre o futuro do italiano.

Situação do São Paulo

Nesta quarta-feira (25), Palmeiras e São Paulo se enfrentam às 20h (horário de Brasília), pela 29ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro. No 10º lugar da competição, o Tricolor soma 38 pontos e está seis atrás do Grêmio (6º), equipe que segura a última vaga para a pré-Libertadores.

Por outro lado, o rival é o 4º colocado com 47 pontos. O Palmeiras enfrenta uma distância de doze pontos para o líder Botafogo, que tem 59.

Jornalista em formação na UFMG. Apaixonado por futebol e esportes em geral.
Leia mais