Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Fortaleza libera Thiago Galhardo para tratar da saúde mental após atentado

Jogador vai ficar inicialmente sete dias afastado dos treinamentos no clube, acompanhado pelo departamento médico; ele diz que tem sofrido crises de pânico

A direção do Fortaleza liberou o atacante Thiago Galhardo para tratar da saúde mental. Ele ficará, a princípio, sete dias afastado de treinamentos e jogos. Nas redes sociais, o jogador disse que está se sentindo “abalado”, “angustiado” e com “momentos de crise de pânico”.

Galhardo era um dos membros da delegação do Fortaleza que estava no ônibus atacado por torcedores do Sport na quinta-feira passada, quando o grupo se deslocava da Arena de Pernambuco, na região metropolitana do Recife, até o hotel após o 1 a 1 pela Copa do Nordeste.

“Eu nunca imaginei que aconteceria isso comigo, mas quero expor e compartilhar aqui a minha vulnerabilidade nesse momento. Não estou fazendo isso para me vitimizar, como muitos podem estar pensando, mas para mostrar e lembrar para a sociedade que somos seres humanos e temos nosso limites e fragilidade”, escreveu o jogador de 34 anos.

Galhardo não se feriu no ataque, mas seis companheiros sim. Dos seis jogadores machucados, o zagueiro Titi é o que não tem prazo para voltar a jogar após passar por uma cirurgia para retirada de um fragmento de bomba ou estilhaço de vidro da perna.

Além dele, o goleiro João Ricardo, o lateral Dudu, o zagueiro Brítez e o volante Lucas Sasha sofreram escoriações. O lateral Gonzalo Escobar levou uma pancada na cabeça, chegou a ficar desacordado, mas não precisou ser internado.

“Hoje me encontro de uma maneira interna que nunca me vi antes. Não importa aqui explicar o diagnóstico médico, mas o fato que estou angustiado, me sentindo profundamente abalado e com momentos de crise de pânico que não desejo a ninguém. Quem sente ou já sentiu isso vai entender do que estou falando”, continuou o jogador do Fortaleza.

Na semana passada, acatando pedido da procuradoria, o presidente do STJD, José Perdiz, proibiu que o Sport jogue com torcedores no estádio, como mandante ou visitante, em partidas organizadas pela CBF, como a Copa do Brasil e a Copa do Nordeste. Confrontos pelo Estadual estão liberados com sua torcida.

A polícia de Pernambuco continua investigando a emboscada. Um homem se apresentou confessando ter participado do ataque, mas como já estava fora do prazo de flagrante foi ouvido e liberado. A diretoria do Fortaleza tem cobrado diariamente agilidade na identificação dos culpados.

“Não estou reunindo condições emocionais para cumprir minhas obrigações profissionais neste momento. Preciso de verdade dar prioridade à minha saúde mental para que esse problema não se agrave”, finalizou.

Leia também

Participe do canal da Itatiaia no Whatsapp e receba as principais notícias do dia direto no seu celular. Clique aqui e se inscreva.

Formado em jornalismo pela PUC-Campinas em 2000, trabalhou como repórter e editor no Diário Lance, como repórter no GE.com, Jornal da Tarde (Estadão), Portal IG, como repórter e colunista (Painel FC) na Folha de S. Paulo e manteve uma coluna no portal UOL. Cobriu in loco três Copas do Mundo, quatro Copas América, uma Olimpíada, Pan-Americano, Copa das Confederações, Mundial de Clubes, Eliminatórias e finais de diversos campeonatos.
Leia mais