Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Dudu, do Fortaleza, responde à filha surpresa com machucados: ‘Isso não é futebol’

Bella perguntou ao pai se ele havia se machucado no trabalho; lateral foi um dos feridos no ataque ao ônibus do time cearense, na madrugada de quinta (22)

A imagem de Bella perguntando ao pai, o lateral-direito do Fortaleza Dudu, se ele havia se machucado no trabalho viralizou após o desembarque da delegação na manhã de quinta-feira (22), no aeroporto Pinto Martins, na capital cearense. O momento foi registrado pela TV Verdes Mares.

Dudu foi um dos seis jogadores feridos após ataque por parte de torcedores rivais ao ônibus que levava o elenco da Arena de Pernambuco, na região metropolitana do Recife, ao hotel, na madrugada de quinta, após empate por 1 a 1 contra o Sport, pela Copa do Nordeste.

“Obrigado a todos pelas mensagens de apoio e carinho. Enfim com elas [esposa e filha], em casa, em segurança e me recuperando de tudo o que aconteceu. Gostaria de dizer a ela que não [foi no trabalho]. Mas aconteceu, saí para trabalhar. Isso não é futebol, não é sobre futebol”, escreveu Dudu em uma rede social.

Dudu, jogador de 26 anos natural do Distrito Federal e revelado pelo Figueirense, teve diversas escoriações no corpo, principalmente cabeça, braços e pernas, por causa dos estilhaços da bomba e pedras lançados contra o veiculo em que estava a delegação do Leão.

“Inadmissível o que aconteceu. Graças a Deus não tivemos uma tragédia mais grave. Até quando?”, também escreveu o atleta, mostrando as lesões sofridas.

Além dele, outros cinco jogadores foram ao hospital após o atentado. O goleiro João Ricardo, os zagueiros Titi e Britez e o volante Lucas Sasha tiveram escoriações. Gonzalo Escobar levou uma pancada na cabeça, passou por uma tomografia e foi constatado traumatismo cranioencefálico. Ele está bem.

Leia também

Participe do canal da Itatiaia no Whatsapp e receba as principais notícias do dia direto no seu celular. Clique aqui e se inscreva.

Formado em jornalismo pela PUC-Campinas em 2000, trabalhou como repórter e editor no Diário Lance, como repórter no GE.com, Jornal da Tarde (Estadão), Portal IG, como repórter e colunista (Painel FC) na Folha de S. Paulo e manteve uma coluna no portal UOL. Cobriu in loco três Copas do Mundo, quatro Copas América, uma Olimpíada, Pan-Americano, Copa das Confederações, Mundial de Clubes, Eliminatórias e finais de diversos campeonatos.
Leia mais