Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Jeffinho marca em reestreia, e Botafogo vence o Madureira pelo Carioca

Em ritmo lento e com novidades em campo, Alvinegro conta com reestreia decisiva de Jeffinho e atuação importante de Gaito Fernández no Estádio Nilton Santos

O Botafogo estreou no Campeonato Carioca com vitória sobre o Madureira, nesta quarta (17), no Estádio Nilton Santos, por 1 a 0. O triunfo na primeira partida de 2024 teve Jeffinho como principal destaque. Em sua reestreia pelo Glorioso, o camisa 47 marcou o único gol da partida e mostrou entrosamento com Tiquinho Soares e Eduardo.

A vitória também teve papel decisivo de Gatito Fernández, que fez grandes defesas nas raras oportunidades do Madureira. O camisa 1 foi titular enquanto John, reforço contratado para substituir Lucas Perri, não foi regularizado a tempo de estrear nesta quarta (17).

Pela segunda rodada da Taça Guanabara, Botafogo e Madureira voltam a campo no próximo sábado (20). Às 15h45, o Tricolor Suburbano recebe o Audax no Conselheiro Galvão. Às 16h, o Glorioso enfrenta o Bangu no Nilton Santos.

As novidades de Tiago Nunes

O Botafogo entrou em campo com novidades. Lucas Halter e Alexander Barboza formaram a defesa com Danilo Barbosa, que atuou como o homem mais à direita da linha de três zagueiros - uma das mudanças em relação ao fim de 2023, quando atuou entre Cuesta e Adryelson.

O terceiro reforço que esteve em campo desde o início foi Jeffinho, reestreando pelo Alvinegro. O camisa 47 formou uma dupla de ataque com Tiquinho Soares, caindo pelos dois lados do campo. O que também surpreendeu foi a presença de Victor Sá como ala direito, e não Tchê Tchê.

Leia também

Jeffinho marca em reestreia

Como esperado, o Botafogo impôs seu ritmo de jogo e teve o domínio das ações ofensivas desde o apito final. Mostrando boa sintonia com Tiquinho Soares e Eduardo, Jeffinho foi o principal responsável pelas chances de perigo. O gol saiu após duas boas oportunidades e, justamente, com a participação do trio.

Hugo foi lançado por Tiquinho e só precisou rolar para Jeffinho aparecer, já dentro da pequena área, e empurrar para a rede: 1 a 0 aos 38 minutos. Antes, o próprio camisa 37, Tiquinho, Eduardo e Tchê Tchê já haviam finalizado contra o gol de Mota.

Gatito Fernández vai bem

É verdade que o Madureira teve dificuldades na criação e pouco ameaçou a meta do Botafogo ao longo dos 90 minutos. Nas raras oportunidades, o Tricolor parou em Gatito Fernández. A melhor defesa do paraguaio foi aos 24 minutos da primeira etapa, em falta cobrada com categoria por Evandro.

Ritmo mais lento e substituições

A volta do intervalo apresentou um Botafogo em ritmo mais lento. O Madureira, que ensaiou uma postura mais agressiva, logo parou em suas próprias limitações. Tiago Nunes, por sua vez, começou a mexer na equipe a partir dos 15 minutos. Júnior Santos, Janderson, Newton e Segovinha substituíram Victor Sá, Tiquinho Soares, Marlon Freitas e Jeffinho.

Daniel Neri também fez todas substituições possíveis, mas o Madureira seguiu com as mesmas dificuldades. A única oportunidade na etapa final aconteceu aos 32 minutos, após cruzamento de Evandro, pelo lado esquerda. A zaga do Botafogo bateu cabeça e Rodrigão, três vezes, teve a chance de empatar. A primeira finalização foi no travessão, e as outras duas encontraram Gatito Fernández.

Vitória e vaias direcionadas

Sem mais gols, o Botafogo garantiu a vitória na estreia do Carioca. Foi a primeira em seis jogos com Tiago Nunes, que assumiu a equipe em meio à queda na reta final do Brasileirão, que terminou com 11 jogos consecutivos sem vitória. Neste contexto, os alvinegros que foram ao Nilton Santos vaiaram dois jogadores, em particular: Marlon Freitas e Marçal.

Botafogo 1 x 0 Madureira

Botafogo

Gatito Fernández; Danilo Barbosa, Lucas Halter e Alexander Barboza; Victor Sá (Júnior Santos), Tchê Tchê, Marlon Freitas (Newton), Eduardo e Hugo (Marçal); Jeffinho (Segovinha) e Tiquinho Soares (Janderson) - Técnico Tiago Nunes.

Madureira

Mota. Almir Sotá, Marcão, Arthur e Evandro; Matheus Lira, Arthur Santos (Fábio Matos), Patrick Vieira (Rodrigão) e Pablo Pardal (Wagninho); Hugo Borges (Vinícius Bala) e Arthur Martins (Antônio Carlos) - Técnico: Daniel Neri

Gol
Jeffinho (38'/1ºT), do Botafogo

Cartão amarelo
Alexander Barboza, Lucas Halter, Tchê Tchê e Newton (BOT); Arthur e Fábio Matos (MAD)

Cartão vermelho
Não houve

Renda e público: R$ 170.184,00 / 6.941 pagantes / 7.874 presentes

Motivo: 1ª rodada da Taça Guanabara
Local: Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro
Data e hora: 17 de janeiro de 2024, às 19h (de Brasília)

Árbitro: Alexandre Vargas Tavares de Jesus
Assistentes: Michael Correia e Lilian da Silva Fernandes Bruno

Participe do canal da Itatiaia no Whatsapp e receba as principais notícias do dia direto no seu celular. Clique aqui e se inscreva.

Jornalista e correspondente da Itatiaia no Rio de Janeiro. Apaixonado por esportes, pela arquibancada e contra torcida única.
Leia mais