Ouvindo...

Times

Expulsão de Hulk, do Atlético, foi justa? Márcio Rezende analisa

Capitão do Atlético foi expulso aos 31 minutos da etapa inicial da partida

Comentarista de arbitragem da Itatiaia, Márcio Rezende de Freitas avaliou a expulsão de Hulk, atacante do Atlético, durante o jogo contra o Palmeiras nesta segunda-feira (17), na Arena MRV, em Belo Horizonte, pelo Campeonato Brasileiro. O camisa 7 atleticano foi expulso aos 31 minutos após forte reclamação contra o árbitro Rodrigo José Pereira de Lima (Fifa-PE).

“A falta é a favor do Hulk, o Hulk já vem reclamando desde que o jogo iniciou. Hoje é tudo gravado. Vamos ver. O jogador chega e fala ‘não falei nada, não fiz nada’. Ele meteu o dedo na boca do árbitro, no rosto do árbitro. Vai agravar mais a expulsão. Eu falei antes do jogo, foi o único árbitro que teve coragem de expulsar o Hulk. O cara não vai expulsar se o jogador não falar nada”, avaliou.

O lance aconteceu aos 30 minutos do primeiro tempo. Hulk disputou bola com Murilo e Zé Rafael, do Palmeiras, e caiu no gramado. O árbitro marcou a falta para o Galo. Na sequência, Hulk levantou e contestou a arbitragem.

O atacante levou o primeiro amarelo e não cessou com as reclamações. O árbitro, então, aplicou o segundo cartão e, consequentemente, o vermelho.

Leia também

“Ele dá o amarelo porque o Hulk reclama e na sequência não foi elogio. Nós vamos ver a súmula depois. Sou muito favorável de que a CBF ceda esses áudios. Fica sempre uma palavra, fiz, não fiz. Bota o áudio no ar, para ver se o cara falou palavrão ou não. Aí coloca na conta do árbitro, pode ser uma perseguição, mas não creio. O Rodrigo conversou numa boa com o Hulk, você falou na hora da falta... A falta foi marcada a favor do Hulk. O Hulk levanta e vai para cima dele (árbitro). Não entendi, sinceramente”, completou.

Hulk se revoltou com o cartão vermelho. Ele deixou o campo após muita reclamação e foi às câmeras da Globo, que detém os direitos de transmissão do Campeonato Brasileiro, para contestar a expulsão.

“Você está gravando? Pergunta porque eu tomei o primeiro amarelo e ele me deu o segundo. Já é a segunda vez que ele me expulsa... Eu coloquei a mão para trás e perguntei porque ele me deu amarelo. Agora, pode pegar câmeras, áudio, tudo. Isso é demais. Isso é impossível”, gritou.

“Expulsão infantil”

No intervalo da partida, Márcio Rezende voltou a analisar o lance.

“O Hulk até os 30 minutos só reclamou. Deu chute bacana para gol e tudo. Eu falei na abertura da jornada, foi o único árbitro que teve coragem de expulsar. Para mim, foi uma expulsão infantil. O Hulk tem 50 amarelos pelo Atlético e hoje é a quarta expulsão”, avaliou.

“Minha única leitura é que quando o árbitro marca a falta, ele acha que a falta é contra ele. Ele vai para cima do árbitro. Ele foi reincidente na reclamação”, completou.


Participe dos canais do Itatiaia Esporte:

Leonardo Parrela é repórter multimídia na área de esportes na Itatiaia. É formado em Jornalismo pela PUC Minas. Antes da Itatiaia, colaborou com Globo Esporte, UOL Esporte e Hoje Em Dia, onde cobriu Copa do Mundo, Olimpíada e grandes eventos.
Leia mais