Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Houve falta de Paulinho em Bruno Henrique no gol do Atlético? Márcio Rezende analisa

Gol do Atlético passou por avaliação do árbitro de vídeo Thiago Duarte Peixoto, mas o VAR analisou apenas um suposto impedimento de Paulinho, que não ocorreu

O Atlético abriu o placar sobre o Flamengo neste sábado (29), no Independência, aos 32 minutos do primeiro tempo, com um gol de Paulinho, após arrancada e chute cruzado. O lance gerou muita reclamação dos flamenguistas, que alegaram uma falta no início da jogada.

Comentarista de arbitragem da Itatiaia, o ex-árbitro do quadro da Fifa, Márcio Rezende de Freitas, confirmou que houve falta de Paulinho sobre o atacante flamenguista Bruno Henrique. A irregularidade ocorreu no início da jogada.

O gol do Atlético passou por avaliação do árbitro de vídeo Thiago Duarte Peixoto, mas o VAR analisou apenas um suposto impedimento de Paulinho, que não ocorreu.

No lance de falta de Paulinho sobre Bruno Henrique, o VAR respeitou a decisão de campo do árbitro Flávio Rodrigues de Souza.

“Foi falta do Paulinho no Bruno Henrique. Foi no começo da jogada. Ele fez a falta, passou e recebeu o lançamento do Saravia. O VAR não entrou (não avaliou), mas o lance seguiu e ele fez o gol”, disse Márcio Rezende de Freitas durante a jornada esportiva da Itatiaia, após analisar a origem da jogada.

“O VAR foi omisso”, completou Márcio Rezende de Freitas na Itatiaia.

Wesley deveria ter sido expulso

Ainda de acordo com Márcio Rezende de Freitas, o lateral-direito Wesley, do Flamengo, deveria ter sido expulso por duas faltas típicas de cartão amarelo. Apesar disso, o jogador não foi advertido na etapa inicial pelo árbitro Flávio Rodrigues de Souza.

“O Wesley já era para estar no vestiário há muito tempo. Se o Flávio apita com critério, ele deveria ter sido expulso. Ele fez uma falta sobre o Pavón, na entrada da área, que era amarelo. Depois, ele (Wesley) deixou a parte dura da chuteira no joelho do Zaracho. Deveria ter sido expulso”, avaliou.

Na opinião de Márcio Rezende, o árbitro Flávio Rodrigues de Souza fez um primeiro tempo sem critério. “A arbitragem está muito complicada. Apesar de ter dado cinco cartões amarelos no primeiro tempo e ter marcado 19 faltas, faltou critério. Não deu cartões para o Wesley, do Flamengo, e deu um amarelo para o Everson (goleiro do Atlético) que não entendi”, completou o comentarista.

A Rádio de Minas. Tudo sobre o futebol mineiro, política, economia e informações de todo o Estado. A Itatiaia dá notícia de tudo.
Leia mais