Ouvindo...

Times

Vítor Pereira, ex-Flamengo e Corinthians, acerta com novo clube

Técnico português assumirá uma equipe da Arábia Saudita na sequência da temporada

Ex-técnico de Corinthians e Flamengo, Vítor Pereira será o novo comandante do Al-Shabab, da Arábia Saudita. No novo clube, o português vai dirigir o volante colombiano Gustavo Cuéllar, também ex-Flamengo, e o atacante belga Yannick Carrasco, ex-Atlético de Madrid.

De volta ao futebol asiático para a sua terceira passagem, Vítor Pereira assumirá um clube pela primeira vez depois de ter sido demitido do Flamengo, em abril do ano passado. Antes de chegar ao Brasil, o lusitano já tinha treinado o Shanghai SIPG, da China, e o Al-Ahli, da Arábia Saudita.

Com uma campanha irregular, o Al-Shabab ocupa a 11ª colocação do Campeonato Saudita, com 21 pontos em 19 rodadas. Primeiro time dentro da zona de rebaixamento, o Al-Taee tem 17 pontos. O líder do Sauditão é o Al-Hilal, de Neymar e Jorge Jesus, com 53 pontos.

Vítor Pereira no futebol brasileiro

Pelo Corinthians, Vítor Pereira somou 26 vitórias, 21 empates e 17 derrotas em 64 partidas. Com aproveitamento de 51,6%, o técnico foi vice-campeão da Copa do Brasil e ficou em quarto lugar no Campeonato Brasileiro.

Já pelo Flamengo, depois de ter deixado o Timão pela porta dos fundos, Vítor Pereira teve passagem ainda mais curta. No comando do Rubro-Negro, o técnico disputou 18 partidas. Ao todo, foram dez vitórias, um empate e sete derrotas, um rendimento de 57,4%.

A demissão de Vítor Pereira foi oficializada após uma série de maus resultados. Além de ter sido goleado pelo Fluminense na final do Campeonato Carioca, o Flamengo perdeu a Supercopa do Brasil, foi eliminado na semifinal do Mundial e foi vice-campeão da Recopa Sul-Americana.

Leia também

Participe do canal da Itatiaia no Whatsapp e receba as principais notícias do dia direto no seu celular. Clique aqui e se inscreva.

Leonardo Garcia Gimenez é repórter multimídia na Itatiaia. Natural de Arcos-MG e criado em Iguatama-MG. Passou também pela Record Minas.