Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Miss Universo Brasil é vendido para empresário; saiba quem é

Mistério chegou ao fim nesta sexta-feira (19), quando o Miss Universe revelou quem é novo dono da franquia no Brasil

Fim do mistério! Gerson Antonelli, CEO do Miss Teen Brasil, é o novo dono do Miss Universo Brasil. A informação foi divulgada pelo próprio Miss Universe em comunicado nesta sexta-feira (19).

A organização internacional destaca que, a partir de agora, o empresário é o novo diretor nacional do concurso no Brasil.

“O Sr. Gerson Antonelli assumirá esse importante papel, garantindo que nossa visão e defesas compartilhadas destaquem a singularidade das mulheres no Brasil, dando-lhes a oportunidade de brilhar no cenário mundial e colocando-as no melhor caminho para o sucesso”, diz parte da nota.

“Esperamos pela incrível jornada que temos pela frente enquanto procuramos a próxima representante do Brasil no cenário global e testemunhamos a magia do concurso Miss Universo Brasil. Bem-vindo Gerson à família Miss Universo”, encerra.

Leia também

Vale lembrar que Minas Gerais elegeu a primeira candidata ao concurso em março deste ano. Trata-se da modelo luso-brasileira Daniela Oliveira, de 27 anos. Ela é a primeira miss casada na história do concurso estadual a ser eleita.

Ainda não há informações sobre a realização do Miss Universo Brasil 2024. Por outro lado, o Miss Universo ocorre no fim do ano, no México.

A reportagem da Itatiaia procurou a nova organização para mais detalhes e aguarda retorno.

Antiga gestão

Marthina Brandt decidiu sair da organização do Miss Universo Brasil para se dedicar à família. A empresária, que foi Miss Brasil 2015, falou sobre sua saída em julho do ano passado, quando Maria Brechane foi coroada.

Marthina, que entrou na organização do Miss Universo Brasil ao lado do empresário Winston Ling em 2020, assumiu a empresa sozinha em 2022.

Durante pronunciamento sobre sua saída, Marthina relembrou a flexibilização das regras para o concurso, que permitiram que mulheres casadas e mães pudessem participar. “Coincidência ou não, eu também estou vivenciando a maternidade e, ao longo dos meses, pensei muito se esse seria o momento certo e se eu estaria pronta. Da mesma forma que gosto de começar ciclos de forma leve, eu também gosto de encerrar”, disse Marthina.

Vale lembrar que o país quase ficou sem representante no Miss Universo em 2020, quando nenhum empresário quis assumir a franquia. Porém, com a vinda de Marthina, a gaúcha Júlia Gama foi indicada como Miss Brasil - devido ao tempo para se realizar o concurso no país - e conquistou a segunda colocação no Miss Universo.


Participe dos canais da Itatiaia:

Patrícia Marques é jornalista e especialista em publicidade e marketing. Já atuou com cobertura de reality shows no ‘NaTelinha’ e na agência de notícias da Associação Mineira de Rádio e Televisão (Amirt). Atualmente, cobre a editoria de entretenimento na Itatiaia.
Leia mais