Ouvindo...

Times

Fotos: Isabel Veloso, influencer com câncer terminal, publica primeiros registros do casamento

Jovem tem um Linfoma de Hodgkin que já causou sequelas pulmonares e segue em tratamento paliativo; influencer se casou no cartório e festa está programada para o dia 22

A influenciadora Isabel Veloso, de 17 anos, que vive com câncer terminal, se casou com Lucas Borbas neste sábado (13). Durante a manhã, a jovem publicou trechos da cerimônia íntima para poucos amigos e família: “Quando chegar as adversidades, ainda assim será um pelo outro, independente da situação”, escreveu um dos parentes.

Eles mantêm relacionamento desde agosto do ano passado. “Ele [Lucas] sempre me deu o maior apoio em tudo. Sempre cuidou muito bem de mim. Comentamos muito sobre o futuro, mas prometemos um para o outro que vamos tentar ao máximo aproveitar e não se lamentar. É claro que às vezes a gente chora, fica com raiva, mas a gente se consola”, contou Isabel, em entrevista ao Metrópoles.

A festa está programada para o dia 22. Para ajudar com os custos, uma vaquinha online foi criada. Até a publicação desta matéria, R$ 40,5 mil foram arrecadados.

O diagnóstico de Isabel Veloso

A influenciadora Isabel Veloso, de 17 anos, compartilha nas redes sociais a rotina como paciente de cuidados paliativos. Diagnosticada com câncer há três anos, a jovem já passou por diversos tipos de tratamento. O câncer terminal é com expectativa de dois a quatro meses de vida.

Diagnosticada com um Linfoma de Hodgkin, a jovem foi às redes sociais exibir o laudo médico sobre a situação no domingo (8), já que havia sido acusada de fraude através das redes sociais.

Linfoma de Hodgkin: o que é e quais são os sintomas

Hematologista do Grupo Oncoclínicas, em Belo Horizonte, Dr. Caio César Ribeiro explica que o “Linfoma de Hodgkin é um tipo de câncer que afeta o sistema linfático e costuma acometer principalmente pessoas jovens, embora tenha um segundo pico de incidência em pessoas com mais de 60 anos”.

Segundo o médico, ele “corresponde a 0,5% de todos os tipos de câncer e costuma apresentar-se com crescimento de linfonodos no pescoço ou axilas, estes também conhecidos popularmente como ínguas. A doença pode acometer também a região próxima ao coração, conhecida como mediastino, e pode se manifestar com dores no peito e cansaço”.

“Alguns pacientes podem apresentar sintomas como febre, suor noturno e emagrecimento. Também é relativamente comum a presença de coceira pelo corpo todo. É uma doença que apresenta taxas de cura superiores a 80-90% com o tratamento”, continua.

O hematologista completa: “A maioria dos pacientes acometidos pelo Linfoma de Hodgkin tem entre 20 e 30 anos. Apesar disso, o Linfoma de Hodgkin é uma doença rara, com incidência de 2 a 3 casos para cada 100 mil habitantes anualmente”.

Leia também


Participe dos canais da Itatiaia:

A Rádio de Minas. Tudo sobre o futebol mineiro, política, economia e informações de todo o Estado. A Itatiaia dá notícia de tudo.
Leia mais