Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Mulher esfaqueada pelo marido ficou presa três dias em casa antes de morrer na Grande BH

Vítima foi esfaqueada duas vezes pelo companheiro no domingo (9) e foi deixada sem atendimento médico até morrer nesta quinta (13); suspeito confessou o crime e foi preso em flagrante

A mulher de 56 anos que foi encontrada morta nesta quinta-feira (13) em Lagoa Santa, na região metropolitana de Belo Horizonte, ficou três dias presa em casa após ser esfaqueada pelo próprio marido, que confessou o crime.

De acordo com informações da Polícia Militar, Adalgesia Lessa Soares, de 56 anos, teria sido esfaqueada pelo marido durante uma briga no domingo (9). Desde então, a mulher teria ficado presa em casa, com o ferimento aberto e sem receber nenhum atendimento médico. A Polícia Militar acredita que Adalgesia morreu na madrugada desta quinta (13). Horas depois, ele procurou um posto de saúde dizendo que a mulher dele havia morrido por problemas de saúde.

De acordo com o Tenente Garcia, policial que participou do registro da ocorrência, o suspeito disse aos agentes de saúde que a mulher morreu após sofrer uma queda. Depois, ele confessou ter dado duas facadas nas costas da companheira durante a briga. A Polícia Militar já havia registrado uma ocorrência por conta de um desentendimento do casal em 2019.

Em nota, a Polícia Civil informou que o suspeito teve a prisão em flagrante ratificada e foi encaminhado ao sistema prisional. O caso será investigado.

Feminicídio

Um homem de 42 anos foi preso na tarde desta quinta-feira (13) após confessar ter matado a própria esposa em Lagoa Santa, na região metropolitana de Belo Horizonte. Durante a manhã, o suspeito procurou o posto de saúde no bairro Aeronautas alegando que a companheira, Adalgesia Lessa Soares, de 56 anos, havia morrido em casa. Segundo o homem, a esposa era diabética e fazia uso de diversos remédios.

Os atendentes acionaram a Polícia Militar, que foi até o local junto com uma equipe do posto de saúde. No local, eles encontraram a vítima já sem vida. De acordo com a ocorrência, Adalgesia apresentava “sinais óbvios de violência”, e a perícia da Polícia Civil teria constatado duas perfurações por faca. Após ser confrontado, o suspeito acabou confessando a esposa e mostrou o local onde escondeu a faca usada no crime.

Jornalista formado pela UFMG, com passagens pela Rádio UFMG Educativa, R7/Record e Portal Inset/Banco Inter. Colecionador de discos de vinil, apaixonado por livros e muito curioso.
Cursou jornalismo no Unileste - Centro Universitário Católica do Leste de Minas Gerais. Em 2009, começou a estagiar na Rádio Itatiaia do Vale do Aço, fazendo a cobertura de cidades. Em 2012 se mudou para a Itatiaia Belo Horizonte. Na rádio de Minas, faz parte do time de cobertura policial - sua grande paixão - e integra a equipe do programa ‘Observatório Feminino’.
Leia mais