Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Galpão destruído por incêndio na Pampulha funcionava há um ano e tinha festa programada para este sábado

Proprietário disse à Itatiaia que a empresa, que trabalha com materiais para eventos, tem seguro

Incêndio destruiu completamente o galpão

Incêndio destruiu completamente o galpão

Clever Ribeiro | Itatiaia

Um dos caminhões destruídos pelo incêndio, que atingiu o galpão de uma empresa na madrugada deste sábado (17), no bairro São Francisco, na região da Pampulha, estava carregado com materiais para uma festa programada para hoje. Apesar de todo o galpão ser destruído, um dos donos, que não quis gravar entrevista, contou à Itatiaia que a empresa, aberta há um ano, tem seguro.

A empresa, que fica na Rua Major Delfino de Paula, trabalha com materiais para montagem de palcos para eventos. Dentro dela, havia três veículos, sendo dois caminhões. O local fica próximo do batalhão do Corpo de Bombeiros, na Avenida Presidente Antônio Carlos, o que facilitou a chegada de viaturas. Ao todo, cinco atuaram no combate, que só encerrou por volta das 7h.

À Itatiaia, o Tenente do Corpo de Bombeiros, André Vinte, explicou que os militares precisaram arrombar as portas para entrar na empresa. “Fomos acionados por volta das 2h20 da madrugada. Quando chegamos ao local, ele estava fechado, não havia sinais de arrombamento externo, só que o incêndio estava completamente desenvolvido”, explica.

“O telhado já havia cedido, então a gente acredita que a população só conseguiu ver o incêndio depois que ele desenvolveu”, acrescenta o tenente, que destacou que a corporação usou cerca de 75 mil litros de água e também aplicou espuma. Segundo ele, os trabalhos foram dificultados por causa da queda de ferragem e de materiais como cortiça e carpete. Ninguém estava na empresa quando o incêndio começou.

Em nota, a Defesa Civil explicou que o responsável pelo galpão foi notificado sobre a necessidade de interdição parcial do imóvel devido ao risco de desabamento das estruturas metálicas restantes e do revestimento. Além disso, o imóvel vizinho foi orientado e notificado a isolar o corredor dos fundos na divisa com o galpão por medida preventiva.

“Imóveis vizinhos aos fundos com acesso pela rua Alentejo nºs 1007 e 1011, constatadas pequenas avarias nas paredes, responsáveis orientados a monitorarem e realizarem manutenções necessárias nos imóveis”, destacou o órgão. Ainda não se sabe o que causou o incêndio.

Patrícia Marques é jornalista e especialista em publicidade e marketing. Já atuou com cobertura de reality shows no ‘NaTelinha’ e na agência de notícias da Associação Mineira de Rádio e Televisão (Amirt). Atualmente, cobre a editoria de entretenimento na Itatiaia.
Leia mais